Microsoft Security Essentials v4.01 Beta – Teste

O Microsoft Security Essentials chega a sua versão 4.01 com uma interface praticamente idêntica aquela da sua versão anterior 2.1.
Segundo a Microsoft as mudanças no software aconteceram nos bastidores, ou seja, naquilo que o software tem de mais importante e fundamental, o seu conteúdo e o que ele pode fazer pelos seus usuários.
De acordo com a empresa, as principais mudanças desta nova versão são as seguintes:

» Melhorias na capacidade de detecção e eliminação automática de arquivos de malware

» Melhorias na peroformance de forma a provocar um menor impacto sobre a performance do computador

» Melhorias no motor do antivírus, com finalidade de aumentar as suas habilidades de proteção e limpeza

—————————————————————————————————————————————————-

Consumo médio de memória RAM:   70 – 75  MB (em stand-by 5 minutos)

Consumo médio de recursos do processador:  Médio

Impacto geral sobre o sistema:  Médio

Sistema:  Windows XP/Vista/7

Site do fabricante: Microsoft (esta versão Beta está restrita a usuários previamente inscritos)

Condição: Software grátis

Os Prós e os Contras bem como a nota final serão considerados quando da avaliação da versão final do produto.

O Duplo Teste do Microsoft Security Essentials v4.01 será realizado posteriormente quando a versão final deste software chegar ao mercado.

Nesta avaliação, o MSE v4.01  é colocado frente a vários links contendo arquivos nocivos.
Assista ao vídeo e conheça o resultado deste teste bem como o desempenho deste programa frente às ameaças a que foi exposto:

 

32 Responses to Microsoft Security Essentials v4.01 Beta – Teste

  1. Christian Renan disse:

    Caro Victor gostaria de saber quanto tempo o MSE demora para escaniar no escaneamento completo nessa versão Beta V. 4.1? ele se ele está muito melhr em relaçao a sua versão anterior? e se ele pode ser instalado em computadores não muito potentes?

    • Victor Hugo disse:

      Christian,
      Ns minha máquina virtual o MSE levou aproximadamente uns 35 a 40 minutos para realizar um escaneamento completo.
      Ao que parece ele está consumindo um pouco menos de recursos da máquina, mas não posso lhe dizer o quanto mais leve a ponto de poder ser instalado em máquinas mais antigas e com pouca memória.

      Uma ótima Terça-feira pra você!

  2. Wellington disse:

    Olá Victor!
    Acho que a Microsoft como fabricante do sistema operacional windows, deveria ter a melhor solução de segurança, pois deveria ser a melhor conhecedora da vulnerabilidade do seu sistema operacional. Na minha opiniao ainda está muito longe de um Kaspersky, Norton, Comodo e etc…

    • Victor Hugo disse:

      Wellington,
      Concordo com você e ao que parece a Microsoft ainda tem muito o que investir no desenvolvimento do seu MSE para colocá-lo em condição de concorrer com os grandes nomes dos softwares que respondem pela segurança do computador.

      Muito obrigado pelo seu comentário e participação!

  3. danilo disse:

    Adorei o teste,o antivírus deu uma boa evoluída, não entendi por que vc não fez um duplo teste com ele ? Valeu…

    • Victor Hugo disse:

      Danilo,
      O duplos testes são aplicados a soluções de segurança – antivírus ou suítes, em suas versões finais – que tenha obtido um bom resultado na primeira parte – exposição a links nocivos.
      Não tenho por hábito realizar duplos testes com versões Beta porque – considerando que esta é uma versão em desenvolvimento – ainda não está totalmente preparada para os testes de escaneamento em que busco sempre determinar o índice de detecção bem como da execução de arquivos de malware remanescentes em uma pasta.
      Pretendo realizar um duplo teste com o MSE 4.1 quando for lançada a versão final deste programa.

      Muito obrigado pelo seu comentário e pela assistência do vídeo!

  4. Boa tarde Victor, ótimo teste como sempre! Realmente o MSE melhorou bastante em relação a sua última versão, mas o consumo de memória RAM precisa ser diminuído muito.. O que ele mais precisa na minha opinião é um detector de comportamento ou um sandbox. Agora, porque será que da versão 2.1 já pularam pra versão 4.0?

    • Victor Hugo disse:

      Guilherme Alexandre,
      O teste demonstrou que o MSE v4.01 Beta certamente está mais sensível à presença de novas ameaças do que a sua versão atual, a 2.1. E isto é um ponto muito positivo em favor deste antivírus.
      Ainda falta a ele, no entanto, um módulo comportamental como você muito bem lembrou que o permita identificar preventivamente aquelas ameaças para as quais ainda não disponha de uma assinatura específica de detecção.
      Espero que a Microsoft desperte para a necessidade deste tipo de ferramenta para o seu antivírus. Um Sandbox ativo também seria muito bem vindo como você também citou no seu comentário!
      Também não entendi porque saíram da versão 2.1 para a 4.1 sem ao menos ter passado pela 3.0. É a Microsoft e seus mistérios!

      Muito obrigado também pelo seu comentário e pela assistência do vídeo!

  5. Bruno disse:

    Ele melhorou no motor e na detecção, acredito que esse problema de achar mas não excluir deva ser algum bug desta nova versão, até porque não faz sentido detectar e não poder excluir.

    Ele chegou no mesmo patamar do Avira free (o pago acho melhor que o MSE por conta do filtro de web) na minha opinião. E como o próprio Avira free, carece de mais ferramentas de proteção. Ou seja, vamos dizer, entre ele e o Avira (já que coloco ele neste mesmo patamar), ainda vou de Avira porque ele, pelo menos não pesa muito na máquina. Apesar disto, dos frees conhecidos (AVG, Avast, CIS, Avira e MSE), ainda acho que ele está nas ultimas posições.

    Seus testes são otimos, porque condizem com a realidade. Se o teste diz que é o antivirus mais confiavel, pode ter certeza de que é mesmo. Acho que nem os testes de institutos conhecidos barram os seus, porque os seus são expostos e mostrados ali, no dia a dia. Parabens.

    • Victor Hugo disse:

      Bruno,
      O teste demonstrou que o MSE v4.01 Beta certamente está mais sensível à presença de novas ameaças do que a sua versão atual, a 2.1. E isto é um ponto muito positivo em favor deste antivírus.
      Ainda falta a ele, no entanto, um módulo comportamental que o permita identificar preventivamente aquelas ameaças para as quais ainda não disponha de uma assinatura específica de detecção.
      Espero que a Microsoft desperte para a necessidade deste tipo de ferramenta para o seu antivírus. Um Sandbox ativo também seria muito bem vindo!

      Muito obrigado pelas suas palavras e por saber que você aprecia os testes que realizo. Isto é um grande incentivo para a continuidade deste meu trabalho!

      Muito obrigado também pelo seu comentário e pela assistência do vídeo!

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 474 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: