Porque o Windows 7 é mais seguro que o Windows XP

A Microsoft fez alterações significativas na maneira de proteger o kernel do sistema operacional Windows e adicionou um número de novos controles de segurança quando da transição do Windows XP para o Windows Vista. Com o Windows 7, muitos desses controles de segurança são aprimorados e há várias novidades.

O Windows 7 oferece muito mais segurança e proteção aos seus usuários quando comparado ao Windows XP.
Abaixo estão algumas informações relativas à segurança do Windows 7:

1. ASLR (Address Space Layout Randomization) e a DEP (Data Execution Prevention): ASLR torna mais complicado para os atacantes determinar onde funções fundamentais do sistema operacional residem na memória, e o DEP impede ataques de estouro de buffer nas áreas de armazenamento que destinam-se especificamente para dados. Isso significa que bibliotecas (DLL) são carregadas em endereços de memória aleatórios cada vez que você iniciar o sistema. A tradução disso para o internauta é que muitos vírus e trojans não funcionam no Windows 7 por causa disso, pois muitas vezes eles dependem de arquivos específicos carregados em certos locais de memória – e esta tecnologia impede que o código malicioso funcione adequadamente. Além disso, o DEP do Windows 7 protege o Internet Explorer e outros serviços essenciais do Windows que não estavam protegidos no Windows XP.

2. No Windows 7, a Microsoft incluiu a capacidade de criptografar dados com BitLocker em pendrives USB. Isso permite que arquivos importantes nos pendrives estejam seguros se este for perdido ou roubado, pois ninguém terá acesso a eles. Isso não existe no XP.

3. O lançamento do Internet Explorer 9: tornou evidente que a Microsoft está levando muito a sério a segurança do navegador: ele inclui uma nova proteção chamada SmartScreen, uma filtragem de URL de anti-phishing/anti-malware incorporada ao navegador, que bloqueia sites falsos e ajuda a proteger os usuários. Além disso, o IE9 destaca o domínio real da URL em negrito na barra de endereço, evitando que o internauta seja enganado. Com isso, um site que tente se passar por um site de banco aparecerá por exemplo como http://www.banco.site.com.br/conta-corrente ao invés de http://www.banco.com.br/conta-corrente – e o internauta saberá que o domínio (URL) não é banco.com.br, e portanto o site não é do banco.

4. Firewall do Windows: O Firewall do Windows é uma área onde a Microsoft percorreu um caminho longo na sua tentativa de incorporar proteção de firewall pessoal em um sistema operacional original. Uma das principais queixas sobre o Windows XP é que o firewall é apenas restrito o tráfego de entrada e não prevê qualquer mecanismo de bloqueio ou filtragem de tráfego de saída.
A Microsoft abordou o tema de forma equilibrada no Windows 7. Ele funciona perfeitamente para o internauta comum, protegendo-o contra ataques externos.

5. O UAC (User Account Control) é um controle auxiliar de segurança que evita que programas que efetuam modificações no sistema operacional entrem em execução sem consentimento do usuário. Ele não é realmente uma função de segurança em si, mas sim de privilégios, definindo quais funções o usuário pode executar livremente e quais devem obter permissão para isso. Essa função é excelente quando o computador é utilizado por mais de um usuário.

O Windows 7 apresenta uma série de recursos novos de segurança que não estão presentes no Windows XP. Além disso, aplicações de segurança são muito mais efetivas na proteção dos usuários que rodam Windows 7 do que Windows XP.

Além da segurança, há uma série de outros benefícios ao usar o Windows 7:
– 64-bits, permitindo o uso de mais de 4GB de memória RAM
– Uso de discos rígidos de 3TB ou maiores
– Suporte a placas-mãe recentes com UEFI (evolução da BIOS)
– TRIM em discos rígidos SSD (essa tecnologia aumenta a performance e vida útil desse tipo de disco)
– Drivers protegidos: se o driver de vídeo trava por qualquer motivo, o Windows 7 continua funcionando normalmente, enquanto o Windows XP reinicia o computador
– Desfragmentação automática e outras tecnologias que agilizam o funcionamento do Windows 7
– Menos serviços rodando em memória = mais memória RAM para o usuário
– Suporte a discos virtuais (VHD), etc etc etc

Agradeço ao Vanderlei, nosso amigo e colaborador deste site, pela referência a esta matéria.

Fonte: Baboo

4 Responses to Porque o Windows 7 é mais seguro que o Windows XP

  1. Alexandre disse:

    mais não devia dar nenhum conflito, mais o meu computador só tem o básico ou seja o windows 7 com o comodo internet security como antivírus e mesmo assim sempre dá erro ou falha nas atualizações do update e olha que minha conexão é banda-larga das boas ou seja td rápidinho… rsrsrs!!!

    • Victor Hugo disse:

      Alexandre,
      Às vezes a simples inclusão de um programa de manutenção do computador que venha a excluir por acidente uma chave de registro do sistema, a instalação de um software de jogos, uma desinstalação mal sucedida de qualquer outro software de forma incompleta já pode gerar alterações no sistema que implicam em problemas na atualização do Windows. Isto sem contar com os problemas com drivers de hardware. O Windows é um sistema muito aberto que busca oferecer compatibilidade com milhares de diferentes softwares e drivers de dispositivos, o que aumenta muito o risco de incompatibilidades que se verificam no momento das atualizações.

      Obrigado pela sua participação!

  2. Alexandre disse:

    pq sempre tem atualizações de correções, onde a maioria dessas atualizações dão erro ou falha aqui nos computadores.
    hoje prefiro 1000 vezes um sistema como o linux e o mac do que o windows por causa dessas atualizações, mais o windows xp e até mesmo o vista não tinha tanta atualização como o windows 7.

    • Victor Hugo disse:

      Alexandre,
      O grande número de atualizações do Windows 7 está muito vinculado à correções de segurança que são uma consequência do aumento do número e variedade de malwares nos últimos anos.
      O Windows é um sistema muito aberto e para o qual existem milhares de diferentes softwares de terceiros que rodam sobre esta plataforma. Alguns destes programas acabam sendo geradores de conflitos com as atualizações do Windows, gerando assim problemas para os seus usuários.
      Ou seja, dependendo do número e do tipo de softwares de terceiros instalados em uma máquina poderão ou não ocorrer incompatibilidades com os updates do Windows. Conheço computadores que tem o básico instalado e que até hoje nunca apresentaram tipo de conflito.
      Diferentemente da Microsoft, a Apple controla o sistema operacional, hardware e estabelece critérios rígidos para os softwares de terceiros criados para os Macs.

      Obrigado pela sua participação e um ótimo dia!

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 499 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: