Cibercrimes irão superar crimes do mundo real, em breve


Ataques automatizados estão se tornando a principal ferramenta de crackers para furtos de dados na internet e com a capacidade de alcançar números impressionantes. Uma pesquisa feita pela empresa de segurança de dados Imperva ao longo do primeiro semestre deste ano demonstrou que, com automação, o número de ataques chega a 25 mil a cada hora – ou sete por segundo.

“A forma como crackers exploram a automação é uma das inovações mais significativas na história criminal. Não se pode automatizar um roubo de carro ou de uma bolsa, mas isso é possível no furto de dados. A automação é o que fará que os cibercrimes superem os crimes físicos em termos de impacto financeiro”, avalia o pesquisador chefe da Imperva, Amichai Shulman.

No estudo, feito entre janeiro e maio deste ano, a Imperva monitorou e categorizou mais de 10 milhões de ataques individuais na internet contra 30 aplicações diferentes de empresas e do governo nos Estados Unidos. A maioria dos ataques (mais de 61%) foram originados nos próprios EUA, embora não esteja claro de onde partiu o controle das botnets. Ataques da China representaram cerca de 10%, seguidos por aqueles originados da Suécia e da França.

Além disso, o estudo concluiu identificou a preponderância dos ataques automatizados – o tráfego de ataques no período foi caracterizado por picos de grande atividade, seguidos por longos períodos de níveis baixos de ameaças, o que para a Imperva é um indicador da automação. Em média, as empresas sofreram um ataque a cada dois minutos, mas nos períodos de pico eles chegaram a sete em cada um segundo.

O estudo identificou, ainda, que as formas de ataque mais utilizadas incluem directory traversal (37%), cross site scripting (36%), SQL injection (23%) e remote file include (4%). Segundo a Imperva, esses ataques são comumente utilizados de forma combinada em busca de vulnerabilidades – para em seguida explorar aqueles pontos fracos encontrados.

Enquanto isso, os atacantes também estão ficando cada vez mais capazes de fugir. “Os avanços em evasão são significativos. Nossos dados mostram que está se tornando mais difícil rastrear os ataques até entidades ou organizações específicas. Isso complica qualquer esforço para retaliar ou desmantelar gangues cibernéticas ou mesmo identificar potenciais atos de guerra”, conclui Shulman.

Fonte: Convergência Digital

4 Responses to Cibercrimes irão superar crimes do mundo real, em breve

  1. John disse:

    Muito obrigado parceiro, muito esclarecedor o post do forum. e resolvi tbm formatar pra garantir :) Valeu! saúde, sucesso!

    • Victor Hugo disse:

      John,
      Agradeço a você pela sua participação aqui no Seu micro seguro.
      Você é e será sempre muito bem vindo!

  2. John disse:

    Olá Victor, não é bem relacionado ao assunto, mas tenho tido problemas em 3 navegadores que uso, firefox, IE8 e Chrome. em todos os três o Comodo IS manda um aviso quando inicio um deles:
    “iexplore.exe tentou executar shellcode como resultado de um possível ataque de buffer overflow”
    embaixo as opções “finalizar / ignorar”. Se fosse só num deles eu até acharia que o CIS tá acusando falso-positivo, mas nos três? Se puder ajudar agradeço desde já.
    ps: há mais de 2 anos não formato a máquina.
    Abraços!

    • Victor Hugo disse:

      John,
      Encontrei no fórum da Comodo um outro usuário com um problema semelhante ao seu e com algumas sugestões para resolução do problema.
      Segue o link:

      http://forums.comodo.com/empty-t73906.0.html

      Normalmente eu formato meu computador ao menos 1 vez ao ano. Depois de dois anos, normalmente o Windows começa a apresentar falhas e a formatação pode ser a melhor das alternativas.

      Obrigado pela sua participação!

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 494 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: