Falha no 3G permite rastreamento do usuário

Estudo diz que cracker pode usar falha para localizar vítimas.
Problemas descobertos na rede 3G ainda não foram resolvidos.

Falhas no código de segurança que conecta o celular às redes 3G podem permitir que qualquer pessoa rastreie o aparelho, de acordo com um estudo da Universidade de Birmingham, no Reino Unido, e Universidade Técnica de Berlim, na Alemanha.

As falhas, publicadas na revista “SC Magazine”, envolve ataques usando um celular modificado para acessar a rede e trocar dados reais por falsos, permitindo enganar o usuário e, desse modo, identificar a localização de um aparelho em particular. Com isso, o cracker pode forçar o celular a revelar códigos usados pelas operadoras para as ligações telefônicas e envio e recebimento de dados pela rede 3G.

Outro exemplo é que é possível descobrir um número válido de autenticação do aparelho-alvo, pedir o envio deste código pelo aparelho e mandar o mesmo pedido para outros celulares próximos, fazendo com que todos os outros aparelhos mandem uma resposta para o cracker – menos o celular-alvo – permitindo saber sua exata localização. Tudo isso é feito sem o usuário perceber.

O estudo diz que estas medidas podem fazer com que o dono do aparelho tenha seus movimentos rastreados dentro de um prédio ou shopping, por exemplo.
Entretanto, um ataque como este exige que o cracker esteja próximo da vítima.
Os pesquisadores dizem ter enviado os resultados do estudo para reguladores das redes 3G internacionais há 6 meses, mas as falhas ainda não foram consertadas.

Fonte: G1

Os comentários estão desativados.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 472 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: