Cuidado com o Chrome falsificado que circula pela Internet

efast

A empresa de segurança virtual MalwareBytes reportou na última semana a existência de um novo tipo de ameaça no segmento dos adwares, aqueles softwares mal-intencionados focados em encher de propaganda todas as páginas web que você navega. O “eFast” é na verdade um navegador web completamente funcional que tenta desinstalar e substituir o Chrome do seu sistema.

Com isso, o “browser-adware” tem total controle sobre todas as suas informações na web e pode direcionar cada vez mais anúncios para você, mesmo que as páginas que você esteja navegando não tenham tantos banners.

O mais irônico disso tudo é o fato de o navegador eFast ser na verdade baseado no próprio Chrome, usando o código aberto do Projeto Chromium. Dessa forma, ele consegue enganar com mais facilidade os usuários do browser original e coletar informações sem ser incomodado.

Bom ou Ruim

Apesar de ser uma situação preocupante, a MalwareBytes comenta que esta pode ser de fato uma boa notícia. Isso quer dizer que os criadores de softwares mal-intencionados estão começando a deixar de tentar atacar o próprio Google Chrome, tendo em vista a sua melhora de segurança recente, e começando a tentar eliminar o navegador do PC da vítima para instalar uma variante mais suscetível a ataques.

Ou seja, o Chrome está ficando tão seguro que os hackers simplesmente não querem mais se dar ao trabalho de procurar falhas e as explorarem. Eles estão agora se aproveitando de falhas do próprio Windows (que aparentemente tem permitido a desinstalação e substituição de certos programas sem maiores problemas) para conseguirem dados de navegação de internautas.

Parte dessa melhora de segurança do Chrome tem se dado pelo fato de não ser mais possível instalar extensões e complementos a partir de fontes que não são da loja oficial, na qual todos os softwares passam por uma verificação. Firefox e Edge estão seguindo pelo mesmo caminho, o que também é uma boa notícia.

A mesma PCRisck também oferece um tutorial com instruções sobre como remover essa ameaça do PC.

Agradecemos ao Davi e ao Paulo Sollo, colaboradores amigos do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fontes: Tecmundopplware e Malwarebytes

One Response to Cuidado com o Chrome falsificado que circula pela Internet

  1. cardoso says:

    Se bobear,pode ser até a Microsoft por trás deste “software”!! Não está ela impedindo que instalem outros navegadores?Não é o Ruindows que aceita tudo quanto é tipo de vírus? E acaso não seria muito conveniente que “outra” empresa ou organização pusesse o Chrome em evidência por motivo de perigo para usuários?
    Duvido que não!

%d blogueiros gostam disto: