Contas bancárias online foram atacadas mais de 5 milhões de vezes no 1° trimestre

security_risk

A empresa de soluções de segurança Kaspersky Lab divulgou números bastante preocupantes em seu Relatório de Evolução das Ameaças de TI referente ao terceiro trimestre deste ano. A companhia analisou dados de milhões de usuários de seus produtos em 213 países e constatou que as soluções conseguiram bloquear cerca de 626 mil malwares que tinham como objetivo roubar dinheiro de usuários de Internet Banking. Tal número é 5,7% maior do que o registrado no mesmo período de 2014.

A empresa também registrou que 5,68 milhões de notificações relacionadas a tentativas de infecção por malwares financeiros foram emitidas. Os países mais visados são os que mais utilizam os serviços bancários online e o malware Trojan-Downloader.Win32.Upatre foi o que predominou na tentativa de roubo, sendo utilizado em 63,1% dos ataques que tinham como objetivo roubar informações de pagamentos dos usuários.

Segundo o pesquisador-chefe de segurança da Equipe de Pesquisa e Análise Global da Kaspersky Lab, David Emm, os eventos do último trimestre mostram que o cenário mundial de ameaças continua a progredir rapidamente. “Com 5,6 milhões de casos de tentativa de roubo de contas bancárias online e o desenvolvimento contínuo de ataques sofisticados pelos criminosos virtuais, nunca foi tão importante utilizar produtos de segurança virtual de qualidade superior”, disse Emm. Para ele, é de suma importância que os usuários domésticos e corporativos que utilizam a Internet se protejam contra tais ameaças.

Os dados da KSN mostram que mais de 323 mil novos softwares maliciosos foram detectados em dispositivos móveis. Este número é 10,8% maior do que o segundo trimestre de 2015 e três vezes maior que o primeiro trimestre. Desse total, 2,5 mil eram trojans destinados para bancos. As soluções da Kaspersky também detectaram um total de 235,4 milhões de ataques maliciosos de recursos online localizados em todo mundo. O número é 38% menor do que o analisado nos segundo trimestre.

Por fim, a companhia diagnosticou 1,6 milhão de pacotes maliciosos que instalados em dispositivos móveis durante o terceiro trimestre deste ano, um aumento de 150% em relação ao trimestre anterior. A maioria dos malwares instalados utiliza propagandas na internet para infectar tablets e smartphones.

Agradecemos ao Davi, colaborador amigo do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: Canaltech

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: