Educação e saúde: alvos preferenciais dos crackers

malwaresO vírus é um problema em 98% dos setores empresariais no mundo, mas o segmento de educação é o mais sofre com esse mal. É o que indica um levantamento realizado pela empresa de segurança digital Trend Micro, que analisou dados referentes aos anos de 2013 a 2015.

Em segundo lugar como principal alvo de malware está o segmento de saúde, seguido pelo de tecnologia e software.

De acordo com a Trend Micro, os ataques realizados às companhias do setor de saúde são os mais preocupantes.

“Isso significa que o acesso de hackers a registros médicos é cada vez mais atraente pois contêm uma enorme quantidade de informações pessoais não só dos indivíduos, mas de todas as suas famílias, que podem ser exploradas efetivamente em fraudes de identidade”, informou a empresa a EXAME.com.

A implantação de documentos maliciosos em redes corporativas aparece como segunda ameaça mais frequente nas companhias. O levantamento mostra que esse tipo de arquivo foi encontrado em 86,7% dos casos analisados. As botnets, que disparam e-mails falsos em busca de roubar dados de internautas, continuam populares entre os hackers mal intencionados, sendo encontrada em 86% dos casos do estudo da Trend Micro.

Ataques que não requerem algum tipo de interação de um funcionário foram problemas de 75,7% das companhias. Chamados zero-day, esse tipo de ameaça se dá quando um hacker aproveita uma falha encontrada em um software – antes mesmo da provedora ter uma solução – para distribuir os arquivos maliciosos que quiser.

A companhia alerta também que malware foi encontrado em 38% dos smartphones com sistema Android. Não há dados sobre iOS ou Windows Phone no referido relatório.

Em computadores com sistema Mac OS X, da Apple, foram encontrados vírus em 8,5% dos casos.

A Trend Micro informa ainda que o Brasil é o país líder em problemas com malware em toda a América Latina, com o México em segundo lugar.

Agradecemos ao Davi e ao Paulo Sollo, colaboradores amigos do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: Exame

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: