Dicas para realizar compras online com segurança

comprasO arquiteto Adolf Loos, já dizia que o “homem ama tudo o que serve á sua comodidade”. E se tratando de comodidade a internet conta com inúmeros recursos, um deles é a possibilidade de realiar compas online, uma verdadeira infinidade de produtos a lojas diferentes.

O grande problema é que com o passar do tempo, a prática de comprar online, vem atraindo uma série de “espertinhos”, que simplesmente enganam o consumidor, muitas vezes com páginas falsas, que na verdade não vende produto nenhum.

Além de avaliar se realmente o vendedor é confiável, é necessário ter cuidado em outros aspectos para que o ato de comprar não se torne mais uma dor de cabeça.

Separamos algumas dicas que você deve considerar na próxima vez que pensar em realizar uma nova compra na web.

Avalie a procedência do site

Essa dica combina com aquela velho alerta: não clique em e-mails desconhecidos com aquelas promoções impossíveis. Sair navegando na internet e encontrar um produto interessante não deve ser o único ponto a se considerar no ato da compra, e muito menos se deixar levar pelo design da página.

Obviamente sites de grandes magazines, são confiáveis (claro que isso não descredencia problemas ligados ao prazo de entrega, e outros fatores), a atenção se torna redobrada justamente em lojas que somente atuam na internet, e que você nunca ouviu falar. Na dúvida faça uma pesquisa. A maior ferramenta de pesquisa do mundo, que é a internet está ao seu alcance, então deixe de preguiça e evite problemas futuros.

Um ponto de partida por exemplo é verificar se o tal site recebeu alguma certificação do E-bit, que desde 2000, vem atribuindo medalhas para diversos sites de e-commerce. A escala vai de bronze a diamante, e os critérios para receber a premiação são bem variados.

e-bit

Outro site importante é o Reclame Aqui, que armazena diversas reclamações de usuários que passaram por problemas com lojas virtuais, permitindo que o visitante consiga ver a reclamação e em alguns casos a resposta que a empresa deu para o problema.

O reclame aqui é bem útil por exemplo no período da Black Friday – neste ano acontece no dia 27/11/2015 – que na teoria deveria ser uma “chuva de descontos verdadeiros”, porém na prática não costuma funcionar dessa forma.

O Procon de SP, há muito tempo vem atualizando uma lista com sites de e-commerce que devem ser evitados, devido as inúmeras reclamações dos consumidores que não foram resolvidas, clique aqui para acessar essa lista.

Verifique se a loja virtual utiliza HTTPS

Muitos irão questionar a proteção oferecida pelo HTTPS, já que alguns problemas relacionados ao protocolo foram encontrados. Porém o Hyper Transfer Protocol Secure, é um dos recursos utilizados para manter criptografada as operações entre o servidor e o cliente, evitando por exemplo ataques man-in-the-middle

A grande maioria dos e-commerce legítimos, que prezam pela segurança utilizam uma certificação de segurança para proteger a sua compra. O protocolo também amplamente utilizado em sites ligados a transações bancárias, e que exigem credenciais de login.

Para verificar se a loja que você está visitando trabalha com o HTTPS é bem simples. Na barra de endereço com o link do site em vez de aparecer o HTTP, estará sendo exibido o HTTPS com a fonte na cor verde, indicando que o certificado digital é confiável. Vale lembrar que diversos cibercriminosos utilizam certificados falsos, tentando enganar o usuário. Na grande maioria dos casos será emitido um alerta pelo navegador indicando o problema ligado ao certificado.

Em alguns casos ao visitar a loja o HTTPS pode não aparecer de forma imediata, na verdade o ponto crucial que ele deve estar presente é durante a etapa de pagamento, onde dados ligados a cartão de créditos e documentos serão digitados.

Ao clicar sob o cadeado na barra de endereço, informações referentes ao certificado serão exibidas, demonstrando sua veracidade.

Realize suas compras através da navegação anônima

Atualmente todos os grandes navegadores do mercado oferecem a possibilidade de navegador pela internet de uma forma mais restrita. Este recurso é a navegação anônima, que impede que o browser salve dados referentes a cache de navegação e cookies, isto é, nenhum dado referente a forma do pagamento será guardado quando a janela da navegação anônima for fechada.

Utilizar a navegação anônima não impede que você seja alvo de algum tipo de ataque, porém minimiza esse processo. Além de evitar que seus dados fiquem à vista de outro usuário que utilize o computador. Essa regra é ainda mais importante quando estamos falando de dispositivos de estabelecimentos públicos, como cyber cafés e Lan Houses

Nomes atribuídos pelos navegadores a navegação anônima:

Google Chrome: nova janela anônima (personalizar e controlar o Google Chrome/ nova janela anônima)
Mozilla Firefox: nova janela privativa (abrir menu / nova janela privativa)
Internet Explorer: navegação InPrivate (opções / segurança / navegação InPrivate)
Opera: nova janela privada (menu Opera / nova janela privada)
Microsoft Edge: nova janela InPrivate (mais ações / nova janela InPrivate)

Fonte: Guia do Hardware

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: