O Deep Learning pode tornar os antivírus melhores

antivirusUma empresa israelense chamada Deep Instinct quer usar o Deep Learning, capaz de superar mecanismos de inteligência artificial e até as habilidades humanas, em um antivírus. A aplicação da tecnologia no setor consegue identificar e capturar versões modificadas de arquivos maliciosos que frequentemente enganam os aplicativos de segurança.

O Deep Learning, ou aprendizagem profunda, envolve uma grande rede de sinapses e neurônios para reconhecer padrões abstratos ou complexos a partir de dados simulados. A rede consegue identificar novos padrões que, à primeira vista, parecem diferentes. Por exemplo: ao analisar fotos do rosto de uma pessoa e identificar seus detalhes faciais, o sistema é capaz de encontrar esse rosto dentre milhares de pessoas.

A Deep Instinct treinou o programa usando milhares de parâmetros de diferentes arquivos, para que a tecnologia consiga analisar e dizer se um arquivo é semelhante a um malware o suficiente para se tornar suspeito.

Eli David, co-fundador e diretor da companhia, explica que em testes o software foi capaz de detectar novos malwares 20% mais rápido do que os principais antivírus existentes. A novidade deve estar disponível em breve.

Agradecemos ao Davi e ao Paulo Sollo, colaboradores amigos do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fontes: Olhar Digital e Technology Review

2 Responses to O Deep Learning pode tornar os antivírus melhores

  1. José Pinheiro says:

    Caro amigo Victor,

    Voce poderia me explicar como seria essa interação entre o Deep Learning e os antivírus? Será que isto abrangeria os antivírus gratuitos?

    Até breve.

    • Victor Hugo says:

      Caro José Pinheiro,
      O chamado “Deep Learning” é um recurso avançado que poderá no futuro vir a tornar a proteção das soluções de segurança muito mais eficientes.
      Uma das grandes ameaças nos dias atuais reside na ação das chamadas ameaças da hora zero, e para tanto técnicas de detecção como o “Deep Learning” funcionariam como uma barreira de proteção adicional. Esperamos que esse recurso chegue aos softwares gratuitos um dia, embora num primeiro momento acredito eu ficará restrito às versões Premium das empresas que em sua maioria são pagas.

      Abraço!

%d blogueiros gostam disto: