Alphabet pode se tornar a empresa mais valiosa do mundo

alphabetA Alphabet, holding que inclui as diversas empresas do Google, pode se tornar em breve a empresa mais valiosa do mundo. De acordo com o jornal The New York Times, a companhia norte-americana atingiu valor de mercado pouco acima de US$ 500 bilhões na manhã de ontem – o valor da companhia encerrou o dia em US$ 498 bilhões.

O valor encurtou a distância da empresa em relação à Apple, atualmente a marca mais valiosa do mundo. O valor de mercado da fabricante norte-americana por trás do iPhone é de US$ 562 bilhões.

De acordo com a reportagem, os investidores valorizam a Alphabet, principalmente, por conta do desempenho do Google, sua principal empresa. O motivo é o aumento constante da receita da empresa, obtido a partir do crescimento de anúncios personalizados em sua ferramenta de busca – nas versões para web e dispositivos móveis. A Apple, por outro lado, tem enfrentado dificuldades para manter o ritmo de crescimento, por conta da saturação do mercado de smartphones. De acordo com a consultoria IDC, as vendas globais de smartphones devem fechar 2015 com cerca de 10% de queda em relação ao ano anterior.

Apesar de ter sido pioneira neste mercado, a Apple deve sentir os impactos da desaceleração em vários países, incluindo o Brasil, nos próximos meses. Nesta semana, alguns dos principais fornecedores da empresa na Ásia sinalizaram que vão registrar queda de receita e de número de pedidos no primeiro semestre de 2016. Segundo analistas, isso indica que as vendas de iPhone podem cair pela primeira vez desde o lançamento do produto, em 2007. No último ano fiscal da Apple, encerrado em setembro de 2015, a companhia de Cupertino vendeu mais de 230 milhões de iPhones.

O Google, por outro lado, vive um bom momento no mercado publicitário. De acordo com a consultoria eMarketer, o mercado global de anúncios para dispositivos móveis de triplicar até 2019, movimentando US$ 200 bilhões.

Para além da publicidade, porém, os investidores veem com bons olhos as iniciativas da Alphabet no desenvolvimento de carros sem motorista, robôs e outros produtos. Em entrevista ao jornal norte-americano The Wall Street Journal, a diretora financeira da Alphabet, Ruth Porat, afirmou que a empresa está no início de seu trabalho para usar a tecnologia para revolucionar como as pessoas vivem. Ao longo deste ano, ela definiu de que maneira a holding vai investir em seus diversos negócios – que incluem o laboratório Google X e startups de saúde – ao longo dos próximos anos. “Se nós não estamos sempre empurrando a fronteira, não vamos criar valor em longo prazo. Se não reinventarmos nosso próprio negócio, alguém vai fazer isso”, disse a executiva.

A “disputa” entre as duas companhias pelo título de mais valiosa do mundo pode ser decidido nas próximas semanas, quando ambas vão divulgar seus balanços. Se a Apple divulgar resultados financeiros que deixem os investidores apreensivos sobre a demanda pelo iPhone, a Alphabet pode assumir o topo da lista das marcas mais valorizadas.
Por outro lado, a Apple é menos dependente de seu principal produto, o iPhone, do que a Alphabet é dependente dos anúncios do Google. Isso pode ajudar a empresa a manter a confiança dos investidores e a sua posição no mercado, pelo menos por enquanto.

Fonte: Estadão blog

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: