Domínio do Linux Mint sofre ataque e é comprometido

linux_mintNo último final de semana, hackers tomaram controle sobre o site Linux Mint e disponibilizaram para download uma versão comprometida do sistema operacional. Disfarçado como o lançamento legítimo, o sistema operacional alternativo contém diversas brechas de segurança que permitem que uma pessoa tenha acesso completo à plataforma de forma remota.

Em seu blog oficial, os responsáveis pelo Mint afirmam que reconheceram rapidamente a invasão e tomaram passos para retificar a situação. No entanto, eles recomendam que todos aqueles que baixaram a distribuição no último sábado (20) devem deletar os arquivos e iniciar o processo de instalação a partir de sua etapa inicial.

A publicação afirma que as cópias modificadas fazem a conexão com o site absentvodka, ligado a um endereço de IP localizado na Bulgária. “O que não sabemos é a motivação por trás desse ataque. Se mais esforços forem feitos para atacar nosso projeto e se o objetivo é nos machucar, vamos entrar em contato com as autoridades e empresas de segurança para confrontar os responsáveis”.

Embora o download malicioso não esteja mais ativo, a página oficial do Linux Mint permanece fora do ar até o momento desta publicação. Aparentemente, o site só deve voltar a operar normalmente após uma investigação cuidadosa dos administradores da distribuição, que devem estar se assegurando de fechar quaisquer brechas que possibilitem um novo ataque.

Agradecemos ao Davi, colaborador amigo do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: Tecmundo

2 Responses to Domínio do Linux Mint sofre ataque e é comprometido

  1. Rafael says:

    Está mais com cara de algum interesse excluso nesse ataque, porque o Linux Mint vem sendo uma das melhores Distro e muito elogiada pelo trabalho, que vem sendo feito, tem um pessoal muito esforçada e com boas ideias.

  2. Cardoso says:

    Com a iminência da nova plataforma para jogos Vulkan,muita gente vai migrar do Windows para o linux.Outros vão deletar de vez o Windows que mantém só para jogos.
    Isso vai aumentar o boca a boca sobre a segurança do Linux (diga-se Ubuntu/Mint) mais usado por quem sai do Windows.
    Nada melhor que desacreditar justamente a melhor qualidade do sistema adversário.Afinal isso é dinheiro,cada usuário É dinheiro.
    Não foi à toa que a Microsoft transformou o W10 num terminal que dá ao usuário apenas o uso,mas não a administração do software,sequestrando assim,também a própria máquina,impedindo programas .
    Esperemos os próximos escandalos contra o software livre!

%d blogueiros gostam disto: