Combate ao cibercrime no Brasil ganha importante reforço

cibercrimeAlgoritmo desenvolvido por alunos da FEI identificou conversas entre predadores sexuais e crianças com 70% de acerto. Acordo com o MPF-SP visa avançar pesquisa

O Centro Universitário FEI e o Ministério Público Federal em São Paulo firmaram um termo de cooperação técnica, científica e operacional com o objetivo de detectar e combater crimes cibernéticos usando aprendizado de máquina.

Desenvolvido por quatro alunos do curso de Ciência da Computação da FEI, um algoritmo foi aplicado inicialmente a uma base de dados em idioma inglês. A base reunia uma série de conversas online, com conteúdo variado e, entre elas, trocas de conversas entre predadores sexuais condenados e crianças e adolescentes. O algoritmo conseguiu identificar tais conversas com uma taxa de acerto de 70%.

Agora, através do acordo com o MPF, a próxima etapa é construir uma base de dados no idioma português, explicou Rodrigo Filev, professor da FEI e quem orienta o Grupo de Combate aos Crimes Cibernéticos do centro universitário. Por meio dessa base, a expectativa é sofisticar a taxa de acerto do algoritmo.

Grupos de estudos e treinamento

O convênio também prevê a criação de grupos de estudos e atividades para treinamento de recursos humanos e do compartilhamento de tecnologia e conhecimento, com o intuito de debater e combater os crimes por meio da Internet.

“É uma parceria ampla, na qual todos os envolvidos participarão de uma etapa do desenvolvimento. O papel da MPF é agregar seu conhecimento técnico, dispor de dados e permitir essa troca de informações com profissionais capacitados. Já a FEI, participará com o fomento à pesquisa e tecnologia”, ressaltou Filev.

De acordo com o professor, o convênio com o MPF amplia o trabalho de segurança da informação da FEI, que desenvolverá outras tecnologias para combater e prevenir crimes cibernéticos. “Esperamos com essa parceria formar profissionais técnicos, que consigam lidar da melhor forma possível com questões de segurança online”, pontua Filev.

Agradecemos ao Davi, colaborador amigo do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: IDG Now!

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: