Windows 10 poderá usar Windows Defender como segunda linha de defesa

windows_defenderO uso de dois programas antivírus se tornará uma opção para usuários do Windows 10 com a atualização de aniversário planejada para o sistema operacional. A Microsoft anunciou que o antivírus embutido no sistema, o Windows Defender, poderá ser ativado em um modo “limitado” mesmo quando houver outro antivírus instalado no computador.

Atualmente, o Windows Defender desativa a si mesmo quando um antivírus diferente é instalado no computador. Manter dois antivírus em funcionamento ao mesmo tempo tende a causar um grande impacto no desempenho (e na duração da bateria, no caso de notebooks) e, ocasionalmente, também podem ocorrer conflitos. Na maioria dos casos, a proteção extra não compensa os problemas causados.

A Microsoft vai minimizar esses problemas desativando a proteção em tempo real do Windows Defender. Dessa maneira, o usuário fica apenas com a proteção constante do programa escolhido, enquanto o Windows Defender realiza um exame do computador junto das tarefas de “manutenção periódica”. Essas tarefas são realizadas pelo Windows somente quando o computador tem recursos ociosos. Com isso, o impacto no desempenho deve ser reduzido.

Quanto a possíveis conflitos, ao tornar o recurso uma opção do próprio Windows, a Microsoft está indiretamente afirmando que vai garantir o funcionamento do Windows Defender nesse modo junto de outros programas no mercado.

Apesar disso, a função não estará disponível para empresas que usam o Windows em modo gerenciado, pelo menos ainda. Segundo o anúncio da Microsoft, o recurso ainda está sendo “avaliado” para uso nesses ambientes.

Múltiplas defesas

Com o recurso ativado, usuários terão três ferramentas contra vírus em uso: o antivírus escolhido, o exame periódico do Windows Defender e a ferramenta de remoção de software mal-intencionado que é baixada e executada pelo Windows como uma atualização automática.

O lançamento da atualização de aniversário do Windows ainda não tem data certa, mas deve ocorrer entre julho e setembro.

Agradecemos ao Paulo Sollo, colaborador amigo do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: G1

2 Responses to Windows 10 poderá usar Windows Defender como segunda linha de defesa

  1. José Pinheiro says:

    Caro Victor,

    Excelente notícia. Parece-me lógico, e, pelo modo como foi anunciado, é provável que não haja conflitos. Aliás, antigamente o MSE funcionava junto com outros antivírus e quase naõ eram relatados problemjas. O que você acha? Muitas ameaças sérias já foram detectados pelo MSE/Windows Defender, inclusive ransomwares.

    • Victor Hugo says:

      José Pinheiro,
      Considero também uma ótima decisão da Microsoft e uma excelente notícia a todos os usuários do Windows 10. Medidas que garantam mais segurança são sempre muito bem vindas.

      Muito obrigado pelo seu comentário e participação! Abraço.

%d blogueiros gostam disto: