95% dos malwares visam o roubo de dados bancários

malwareUma pesquisa da Kaspersky Lab e da B2B International em 26 países, inclusive o Brasil, mostrou que 48% dos consumidores já foram alvo de golpes, que resultaram na divulgação de informações sigilosas com fins lucrativos, no período de 12 meses.

Segundo a pesquisam, o alto percentual reflete o aumento da diversidade e do número de ciberameaças financeiras, como e-mails suspeitos parecendo ser de um banco (22%), e-commerce falso (15%) e páginas de phishing para roubar informações financeiras (11%) das vítimas.

Nos casos bem-sucedidos, as vítimas tiveram prejuízos estimados em US$ 283 em média e, um quinto delas (22%), perdeu mais de US$ 1 mil. Apenas metade (54%) das vítimas desses ciberataques recuperou todo o valor perdido e um quarto (23%) não conseguiu reaver nada.

“Cerca de 95% dos programas maliciosos desenvolvidos no Brasil visam o roubo de credenciais de Internet Banking e números/senhas de cartões de crédito. É essencial a prevenção para realizar transações financeiras online ou interagir com comunicados enviados pelos bancos.”, afirma Fabio Assolini, analista sênior da Kaspersky Lab no país.

De acordo com o dado mais recente da Febraban (Federação Brasileira dos Bancos), os prejuízos causados por golpes em canais eletrônicos somaram R$ 1,8 bilhão em 2015. “Os usuários esperam que as empresas de serviços financeiros monitorem diariamente o surgimento de novas ameaças e garantam a segurança das transações online”, acrescenta Assolini.

Agradecemos ao Davi, colaborador amigo do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: Convergência Digital 

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: