93% das mensagens de Phishing contêm ransomware

phishingEsqueça furto de dados de cartão, roubo de acesso a online banking ou criação de botnets: ransomware se tornaram o componente principal de 93% de todos os emails de phishing enviados mensalmente.

Segundo a empresa de segurança PhishMe, especializada em análise de golpes de emails falsificados, a velocidade do retorno financeiro e a facilidade de aplicação teriam tornado os ransomwares atrativos para criminosos cibernéticos.

A instalação de malwares que criptografam os arquivos de suas vítimas e só liberam o acesso mediante o pagamento de resgate para uma conta de bitcoin vem crescendo assustadoramente. Em 2015, os ransomwares estavam presentes em apenas 10% dos emails falsos enviados pela internet, subiu para 56% em Dezembro e atingiu o atual patamar de 93% em Março, data da última pesquisa da PhishMe, publicada essa semana.

A prática do crime cibernético também contribuiu para aumentar em 789% o número de emails de phishing gerados, entre o último trimestre de 2015 e o primeiro deste ano. Chegou a 6.3 milhões o número de mensagens que buscam ludibriar o usuário para clicar em um anexo contaminado ou visitar um endereço eletrônico comprometido.

Para o mundo do crime, a modalidade oferece velocidade (já que a vítima pode pagar o resgate em poucos dias) e facilidade (uma vez que o hacker não precisa negociar números de cartão furtado no mercado negro ou se arriscar a realizar transferências bancárias rastreáveis). De acordo com a PhishMe, o ransomware não só tem atraído criminosos cibernéticos de outras áreas para seu uso, como tem atraído aventureiros para o crime.

O baixo valor cobrado pelo resgate, em torno de 1 a 2 bitcoins, ou cerca de R$2.199 e R$4.398 na cotação atual, também tem contribuído para a popularização da prática. Empresas de médio e grande porte vem preferido pagar aos criminosos e recuperar imediatamente o acesso aos seus arquivos do que pesquisar um método (nem sempre existente) de acesso, denunciar o crime ou arriscar perder documentos e sistemas importantes.

Agradecemos ao Paulo Sollo, colaborador amigo do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: CódigoFonte

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: