Em torno de 25% dos pontos Wi-Fi da Rio 2016 é inseguro

news_wifiUma pesquisa realizada pela Kaspersky Lab mostra que um quarto dos pontos Wi-Fi no Rio de Janeiro próximos aos locais onde acontecerão os Jogos Olímpicos são inseguros. O estudo mapeou mais de 4,5 mil pontos de acesso em áreas onde circularão milhares de turistas, como o Comitê Olímpico Brasileiro, o Parque Olímpico e do Maracanã, Maracanãzinho. Em alguns desses locais, os dados enviados e recebidos podem ser comprometidos.

Os pesquisadores descobriram que 18% das redes Wi-Fi estavam abertas – o que significa que as informações não possuiam criptografia. Além disso, 7% delas usam WPA-Personal, um algoritmo atualmente considerado obsoleto, que pode ser facilmente comprometido.

“Isto é especialmente preocupante porque os usuários que se conectam a essas redes podem acreditar suas informações estão protegidas, quando, na realidade, estas redes podem permitir que criminosos realizem diferentes tipos de ataques para manipular os dados de tráfego e de usuário que estão sendo trocadas através delas”, explica Dmitry Bestuzhev, Chefe de Pesquisa e Análise da Kaspersky Lab América Latina.
No total, 25% de todas as redes Wi-Fi em áreas onde as competições olímpicas devem acontecer são inseguras ou configuradas com protocolos de criptografia fracos, que podem facilmente ser comprometidas e manipuladas para roubar informações pessoais e financeiras dos usuários.

Como se proteger

Segundo Bestuzhev, é possível usar redes abertas e manter a segurança. “Nós recomendamos o uso de uma VPN, independentemente da conexão usada ao viajar. Mesmo que alguém consiga comprometer a rede Wi-Fi, o criminoso não será capaz de acessar os dados sem conhecer a chave para descriptografar a mensagem”, declara.

Agradecemos ao Davi, colaborador amigo do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: Olhar Digital

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: