Cibercriminosos adotam Telegram como canal de comunicação

TelegramO aplicativo de mensagens Telegram, que ganhou popularidade entre os usuários brasileiros após os dois bloqueios do WhatsApp no país, agora também está recebendo atenção dos cibercriminosos do Brasil.

Em pesquisa recente, a empresa de segurança Trend Micro diz ter encontrado dois grupos com um total de 10 mil usuários realizando o que classificou como “atividades suspeitas” no aplicativo russo.

Segundo a companhia, os recurso de proteção de privacidade do Telegram, que incluem criptografia de ponto a ponto, o uso de apelidos (sem vínculo com endereços de e-mail) e conversas secretas (com mensagens que se autodestroem), acabam tornando o aplicativo um local perfeito para usuários maliciosos.

Entre os produtos oferecidos nos grupos descobertos pela Trend Micro estão cartões de crédito roubados e contas hackeadas do Netflix. A empresa de segurança destaca ainda o fato de que essas mercadorias estavam sendo oferecidas gratuitamente nos canais do app, provavelmente por hackers iniciantes em busca de construir uma reputação – alguns até publicaram screenshots para provar os “feitos”.

Além disso, os cibercriminosos desses grupos também revelaram ter praticado o golpe de phishing por meio da falsificação do perfil de uma loja on-line brasileira e da criação de anúncios publicitários de páginas falsas.

Como se não fosse o bastante, os usuários desses grupos utilizam os canais do Telegram para compartilhar tutoriais e guias de hacking/carding com outros membros.

Por fim, a Trend Micro aponta que esses cibercriminosos continuam na ativa pelo Telegram e destaca que grupos desse tipo estão se multiplicando no aplicativo.

Agradecemos ao Davi, colaborador amigo do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: IDG Now!

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: