Apenas 1 foto pode vir a contaminar sistemas da Apple

apple_malwareUma nova vulnerabilidade descoberta nos sistemas operacionais da Apple permite que criminosos possam invadir um dispositivo apenas compartilhando uma imagem em mensageiros. A falha afeta o iOS, Mac OS X(macOS), TvOS e watchOS e foi descoberta por pesquisadores da Cisco.

Caso seja explorado, o problema pode ser usado para roubar senhas e arquivos, além de executar códigos remotos automaticamente no equipamento sem o consentimento do usuário. A Apple afirma que já corrigiu o erro e pede que os usuários atualizem seus softwares em todos os aparelhos.

Para se aproveitarem da falha, os criminosos criam uma imagem contaminada com código malicioso nos formatos TIFF, OpenEXR, Collada ou BMP. Em seguida, é necessário fazer com que a vítima abra o arquivo, o que pode ser feito enviando-o por e-mail, mensageiros ou compartilhando o link de um site que hospede a imagem.

O perigo desta falha é que ela, muitas vezes, não requer que o usuário abra o arquivo enviado, uma vez que muitos softwares o fazem automaticamente para poder exibir seu conteúdo. Quando é aberta, ocorre um processo chamado de buffer overflow, que faz com que o sistema escreva memórias no local errado do disco, o que permite a execução de códigos sem o conhecimento ou consentimento do usuário.
Este código, por sua vez, pode ser usado para vários fins diferentes, alguns dos mais comuns são roubar senhas ou dados bancários e até mesmo criar formas para que o dispositivo seja controlado remotamente.

Falha semelhante no Android

O processo é semelhante ao Stagefright, um bug do Android que foi descoberto e corrigido em 2015. A falha era usada para esconder códigos em arquivos de vídeo que eram reproduzidos automaticamente ao ser enviados por MMS.
A correção para a vulnerabilidade já foi lançada pela Apple para todos os seus sistemas operacionais e a recomendação é que os usuários atualizem seus dispositivos para as versões mais atuais o mais rápido possível. Enquanto isto não ocorre, uma precaução é evitar abrir qualquer link ou e-mail suspeito recebido.

Agradecemos ao Davi, colaborador amigo do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: Techtudo

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: