Google tradutor ganha upgrade

google_translatorMesmo que em uma década de existência o Google Tradutor tenha melhorado consideravelmente na sua tarefa de converter textos de uma língua para a outra, ele ainda está bem longe de ser perfeito. Apesar de, nesse tempo, o serviço ter adicionado ferramentas de pronúncia, adotado um sistema colaborativo de correções e ampliado o número de idiomas suportados para 103, sua capacidade de adaptar frases inteiras ainda era bem limitada. Felizmente, segundo a empresa, isso deve mudar com uma nova atualização do produto.

Em uma postagem feita no blog oficial da companhia nos últimos dias, a Gigante das Buscas explicou que, para tornar as suas traduções ainda mais precisas e capazes de analisar o contexto dos parágrafos antes de oferecer uma versão dele para outras ínguas, o Tradutor vai receber, a partir de agora, um reforço de peso: o mecanismo de Neural Machine Translation. Com a adição, as redes neurais da casa devem ajudar o serviço a “pescar” frases inteiras em vez de apenas palavras soltas.

Segundo Barak Turovsky, que chefia o projeto do Google Tradutor, isso deve possibilitar que a ferramenta tenha uma noção melhor das sentenças, já que vai haver mais conteúdo para ajudá-la a entender o que o texto quer dizer. Na prática, isso permite que o serviço faça ajustes rápidos, rearranje os trechos em tempo real e use uma gramática mais próxima da qual uma pessoa de verdade usaria – ou seja, o resultado seria menos “duro” do que os obtidos até o momento.

O próprio sistema deve aprender com cada nova interação, criando traduções progressivamente mais naturais

De acordo com a publicação da Google, a grande vantagem dessa mudança é que, como se trata de um recurso de computação neural, o próprio sistema deve aprender com cada nova interação, criando traduções progressivamente mais naturais e fiéis ao material original. O melhor de tudo? O Brasil é um dos primeiros a receber a novidade, já que o português está entre os oito idiomas selecionados pela companhia para testar a funcionalidade – junto de inglês, francês, alemão, espanhol, chinês, japonês, coreano e turco.

Expansão à vista

Por que essas línguas foram escolhidas para os testes iniciais? Bem, a Gigante das Buscas diz que é porque, juntas, elas representam cerca de um terço dos idiomas nativos da população mundial, representando 35% de todas as atividades no Google Tradutor. Apesar disso, usuários de outras linguagens não precisar xingar muito no Twitter, uma vez que a Google promete trazer seu Neural Machine Translation para mais países muito em breve.

A novidade já pode ser experimentada tanto no site do Google Tradutor quanto nos aplicativos mobile do produto para Android e iOS.

Fonte: Tecmundo

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: