Saúde: um dos principais alvos dos cibercriminosos em 2017

ransomA segurança virtual em 2016 foi marcada por diversos casos de ataques a pessoas e empresas, ocasionando vazamento de informações sigilosas. De acordo com uma pesquisa recente, um dos setores mais atingidos foi a saúde e esses problemas tendem a piorar em 2017.

A Palo Alto Networks – organização especializada em soluções de segurança corporativa – divulgou um levantamento indicando que a área da saúde é um dos principais alvos para ataques, por se tratar de um setor essencial para a população. Mas qual é a vantagem de se infiltrar na rede de um hospital? A resposta é simples: é fácil de fazer e dá muito dinheiro aos criminosos.

O principal instrumento utilizado nos ataques é o ransomware – código malicioso infiltrado que torna inacessível os dados armazenados e exige pagamento de resgate por Bitcoin, um modo fácil de transferir valores e difícil de ser rastreado. Os principais alvos são servidores de sistemas, fundamentais para o funcionamento e o dia a dia da instituição.

Outro ponto apresentado no relatório é a fragilidade dos sistemas de segurança das instituições, principalmente as públicas. O processo de inteligência de ameaças na área da saúde é lento, manual e demorado. As organizações justificam que boa parte dos investimentos em tecnologia não são direcionados para computadores e servidores, mas sim para maquinários de exames e laboratórios (extremamente caros e fundamentais para o setor).

De acordo com o documento, ainda não é possível confirmar se algum ataque gerou danos físicos aos pacientes (afinal, equipamentos médicos também são computadores), mas a consultora trabalha com a hipótese de que seja apenas uma questão de tempo até que um agente malicioso se aproveite disso.

Fonte: Tecmundo

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: