Serviços de streaming de música em forte expansão

Pela primeira vez, os serviços de streaming de música foram responsáveis por mais da metade da receita gerada pela indústria fonográfica nos EUA, conforme números de 2016 revelados nesta quinta-feira, 30/3, pela RIAA (Recording Industry Association of America).

De acordo com a associação, os serviços de streaming pagos e suportados por publicidade geraram 51% da receita do mercado norte-americano de música em 2016, trazendo um valor total de 3,9 bilhões de dólares. Em comparação, o segmento de streaming foi responsável por 34% da receita anual do setor em 2015.

O crescimento das assinaturas pagas de serviços de streaming como Spotify e Apple Music é um dos principais fatores para esse número histórico. Isso porque a receita com planos pagos mais do que dobrou no ano passado, quando atingiu a marca de 2,5 bilhões de dólares. Além disso, o número de assinantes dos serviços de streaming cresceu na mesma proporção, passando de 10,8 milhões em 2015 para 22,6 milhões no ano seguinte.

Com esse crescimento significativo nos serviços de streaming, quem acabou sofrendo foi a outra ponta dos serviços de música digital: o download pago, que viu sua receita cair 22% em 2016, registrando um total de 1,8 bilhão de dólares na temporada.

E as vendas de CDs físicos também caíram no ano passado, registrando uma receita total de 1,7 bilhão de dólares em 2016, 16% abaixo do valor atingido em 2015.

Fonte: IDGNow!

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: