O enorme risco do excesso de apps instalados no seu Android

Smartphones atuais têm muito mais memória que desktops tinham há uma década. Acabou a memória? Por que apagar algo quando pode substituir seu cartão de memória de 64GB por um de 128GB?

De maneira geral, conseguir armazenamento barato não é difícil, mas existe um lado negativo: com tanto espaço, não ligamos mais sobre quantos arquivos e programas temos em nosso dispositivo. De acordo com nossa pesquisa, em média, usuários Android têm 66 aplicativos em seus smartphones e tablets. Além disso, tipicamente, instalamos uma dúzia de novos apps todo mês, mas deletamos apenas dez, aumentando o número, em geral, por dois.

O problema aqui é que você não pode controlar o que todos esses aplicativos estão fazendo. De acordo com os dados da Kaspersky Security Network, 96 de 100 apps Android começam a funcionar sem o usuário iniciá-los. Ao passo que 83% tem acesso a dados sensíveis do usuário, como contatos, mensagens, histórico de chamadas, armazenamento de arquivos, entre outros.

Fizemos um experimento que visava verificar como os principais aplicativos do mundo se comportavam. Baixamos os 66 mais populares do Android e os instalamos em diversos dispositivos limpos. O que encontramos? Dos 66, 54 estavam em execução, consumindo 22MB da franquia de dados por dia – sem o usuário interagir com eles.

O Sistema Android possui a capacidade de restringir acesso de dados por parte dos aplicativos. Contudo, as pessoas na maior parte do tempo ignoram essa ferramenta poderosa: apenas 40% dos usuários ajustam as configurações de permissão para cada aplicativo.

Outro problema na manutenção de muitos aplicativos desnecessários são as vulnerabilidades. Em geral, as pessoas não são muito boas em atualizar programas: apenas 65% dos usuários atualizam apps em seus smartphones logo que as atualizações ficam disponíveis, ao passo que 24% só o fazem quando forçados. Quanto mais aplicativos você tem, menor a probabilidade de você atualizá-los prontamente – apesar dos esforços do Google, atualizar ainda leva tempo e requer alguns cliques.

E não são só usuários os culpados pelo descaso: desenvolvedores também. Nossa pesquisa mostra que 88 dos 300 principais aplicativos Android nunca são atualizados, deixando usuários em risco de exploração por criminosos.

No fim de tudo, você precisa de ajuda para cuidar dessa quantidade de aplicativos. Alguns conselhos:

Não instale toneladas de aplicativos simplesmente por instalá-los. Antes de baixar um, pense por um momento – você realmente precisa?

Delete aplicativos que você não usa. Habitue-se a limpar seus apps, mesmo que mensalmente. Mas sendo realista, não fique dois meses sem atualizar.

Mantenha os apps atualizados, e instale os updates logo que disponíveis. Versões mais novas geralmente incluem correções de segurança. A Google Play tem um sistema de atualização automático. Trata-se de uma função muito útil, e, portanto, recomendamos.

Não faz mal ter um aplicativo de segurança – antivírus para Android – que pode ajudá-lo em casos de ameaças.

Fonte: Kaspersky blog

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: