Microsoft investe no Blockchain

A Microsoft está trabalhando em uma nova plataforma digital e descentralizada baseada em Blockchain para gerenciamento de identidades que poderia permitir que os usuários tivessem posse e acesso seguro as suas personas on-line por meio de uma base de dados central e criptografada.

No último ano, a empresa de Redmond disse que esteve explorando como usar o Blockchain e outras tecnologias de registros distribuídos para criar novos tipos de identidades digitais com o objetivo de melhorar a segurança, o controle e a privacidade das pessoas.

“Esse novo mundo precisa de um novo modelo para identidade digital, um que melhore a segurança e a privacidade individual no mundo físico e no mundo digital”, afirmou o gerente principal de produtos da Identity Division da Microsoft, Ankur Patel, em um post no blog da empresa. “Em vez de dar um consentimento amplo para incontáveis aplicativos e serviços, e ter os seus dados de identidade espalhados por inúmeros provedores, os usuários precisam de um hub digital seguro e criptografado onde possam armazenar os seus dados de identidade e controlar o acesso a eles de maneira fácil.”

No mês passado, a Microsoft entrou para a ID2020 Alliance, uma parceria global que trabalha para criar um sistema de identidade digital open-source e baseado em Blockchain para os moradores dos EUA e de outros países que não tenham documentos legais por conta do seu status econômico ou social. A ID2020 Alliance foca o seu trabalho principalmente nas pessoas que não possuem acesso a direitos e serviços fundamentais como votar, serviços de saúde, moradia e educação, que são dependentes de uma prova legal de identificação.

Nesta semana, a Microsoft detalhou o que aprendeu a partir das suas explorações sobre o Blockchain e pela parceria com a ID2020. Como uma plataforma para uma nova tecnologia de identificação com registros abertos, a companhia planeja usar a sua aplicação baseada na nuvem Microsoft Authenticator, que já permite a autenticação com múltiplos fatores para usuários finais e corporativos.

A Microsoft planeja trabalhar com outras empresas e grupos do mercado para habilitar a sua “plataforma de identidade digital auto-soberana” (self-sovereign, no original em inglês), de acordo com Patel.

Um porta-voz disse que a empresa vai publicar mais informações sobre o progresso de uma prova de conceito com o Microsoft Autenticator nas próximas semanas.

“Hoje, o app do Microsoft Authenticator já é usado por milhões de pessoas para provarem as suas identidades no dia-a-dia. Como um próximo passo, vamos fazer experimentos com Identidades Descentralizadas (Decentralized Identities, no original em inglês) ao adicionar suporte para elas no Microsoft Authenticator”, escreveu Patel. “Com o seu consentimento, o Microsoft Authenticator poderá atuar como o seu Agente de Usuário (User Agent, no original em inglês) para gerenciar dados de identidade e chaves criptográficas.”

Nesta nova plataforma, apenas uma identidade com códigos hash é armazenada em um Blockchain, enquanto que os verdadeiros dados de identidade são criptografados e armazenados em um ID Hub fora dessa corrente que a Microsoft não consegue visualizar.

“Uma vez que adicionarmos essa funcionalidade, apps e serviços poderão interagir com os dados dos usuários usando um tubo comum de mensagens ao solicitar consentimento granular”, explicou Patel. “Inicialmente, vamos oferecer suporte para um grupo selecionado de implementações (de identificadores descentralizados) em Blockchains e provavelmente vamos adicionar mais no futuro.”

Outras aplicações

Apesar de a Microsoft estar de olho em um público maior, o uso do Blockchain para segurança e autenticação não é algo novo e outras empresas também estão usando a tecnologia como um agregador de identidades.

Por exemplo, a empresa Guardtime, da Estônia, já usa o Blockchain para criar uma Keyless Signature Infrastructure (KSI), uma substituta da mais tradicional Public Key Infrastructure (PKI). A PKI usa criptografia assimétrica e um cache de chaves públicas mantido por uma autoridade centralizada de certificados.

Além da Guardtime, a HYPR e a NuCypher são outras empresas que também oferecem algumas das soluções de gerenciamento de identidade baseadas em Blockchain mais populares do mercado.

Apesar de existirem diversos desses produtos de proteção de identidade, o Blockchain costuma ser classificado como um recurso focado em fintechs, enquanto, na verdade, “qualquer coisa que diz respeito a transações ou integração de dados poderia adotar funcionalidades Blockchain, e as empresas de gerenciamento de identidade são as primeiras a subirem no bonde”, aponta a plataforma de review B2B, G2 Crowd.

Fonte: IDGNow!

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: