Software que reduz tamanho dos arquivos de vídeo (grátis)

Dica mostra diminuir os seus clipes de forma rápida e prática com a solução gratuita Handbrake, que funciona em PCs Windows, Macs e Linux.

Reduzir o tamanho de um vídeo é algo importante se você trabalha com criação de conteúdo – ou costuma produzir vídeos em volume significativo por diversão/hobby. Deixar o arquivo menor pode ajudar na hora de transferir ou fazer upload de um documento, desde que você consiga viver com a redução de qualidade, é claro.

Pensando nisso, montamos essa dica especial com um passo a passo sobre como você pode reduzir o tamanho dos seus arquivos de vídeo.

Na reportagem, vamos usar uma ferramenta chamada Handbrake, que é uma solução open-source e gratuita que pode ser utilizada nas mais diferentes plataformas, incluindo Windows, Mac e Linux.

Como reduzir o tamanho do seu arquivo de vídeo

Acesse o site do Handbrake, baixe o software e instale o programa na sua máquina.

Abra o aplicativo ao clicar duas vezes sobre ele no seu desktop, e então clique no botão “Arquivo”, na área de seleção de fonte, no canto superior esquerdo. Navegue até o vídeo que você quer reduzir o tamanho, e selecione-o.

Para começar, vamos configurar o destino do nosso arquivo. É o local onde o arquivo vai acabar após esse processo de redução de tamanho. É possível editar essa localização ao clicar no botão “Browser”, no canto inferior direito da tela.

Selecione o lugar onde você quer que o video seja salvo, então acesse a aba “Dimensions”, onde você pode ajustar a resolução do video.

Avance para a próxima aba de vídeos, onde encontrará uma barra slider que permite mudar a qualidade geral do vídeo. Também é possível alterar o codec do clipe nesta configuração.

Você pode usar o botão Preview na barra na parte de cima do app para ver como será a saída do seu vídeo – assim é possível fazer qualquer mudança necessária antes de exportá-lo devidamente.

É possível voltar e ajustar as configurações até que o preview esteja ao seu gosto. Quando menor a qualidade do vídeo, menor será o tamanho do arquivo. Por isso, dê uma olhada em como está ficando até encontrar um equilíbrio entre qualidade e tamanho que te deixe feliz.

Para exportar o seu vídeo com as configurações escolhidas, clique no botão “Start Encode”, na parte superior da janela. Uma vez que o processo for finalizado, você encontrará o arquivo no destino selecionado anteriormente.

Fonte: IDGNow!

6 Responses to Software que reduz tamanho dos arquivos de vídeo (grátis)

  1. Matheus says:

    Prezados amigos do seumicroseguro,

    Para quem ainda tem dúvidas se um HIPS é superior ou não a um Bloqueador Comportamental, trarei aqui uma explicação a fim de eliminar qualquer possível dúvida restante quanto a isso.

    Os que haviam afirmado que Bloqueadores Comportamentais são superiores a um HIPS, haviam se esquecido de provar isso na prática. Basta olhar para os testes da Matousec, que testavam proteção pró-ativa. O fato dos testes serem antigos é irrelevante. Estamos comparando HIPS vs Bloqueador Comportamental.

    O que fala são os resultados. Neste Link abaixo, referente aos testes da Matousec, podem conferir que as suítes de segurança que contém HIPS estão em primeiro lugar.
    As suítes que possuem apenas Bloqueador Comportamental como defesa pró-ativa, ocupam posições risíveis na lista.
    Testes da Matousec: matousec.com/projects/proactive-security-challenge-64/results.php

    Outro fato relevante, é a posição da testadora @Cruelsister1 que demonstrou que softwares dependentes de Behavior Blockers são vulneráveis a ação de certas ameaças.

    Vejam o que ela disse num vídeo:
    “The issue with security products that rely on definitions and Behavior Blockers should be intuitively obvious-the traditional definition based AV can never detect a true zero-day malware file, and malware that act by co-opting legitimate System Processes with be ignored by a Behavior Blocker.”

    “O problema com softwares de segurança que dependem de definições e Bloqueador Comportamental deveria ser intuitivamente óbvio-O tradicional Antivírus baseado em definições nunca consegue detectar uma ameaça zero-day, e malwares que agem cooptando processos legítimos do sistema são ignorados pelo Bloqueador Comportamental”.

    Se a própria @CruelSister1 afirmou que softwares baseados em Bloqueador Comportamental são vulneráveis, quem poderá discordar? Podemos mesmo deixar de lado a palavra de alguém que entende do assunto, para ficar com a palavra de alguém que cursa Engenharia Civil?

    E mais, segundo declaração de um Beta Testar do fórum da Comodo, o @Futuretech que conhece como o CIS funciona a fundo, a única maneira de burlar um HIPS como o do Comodo, ou sua Sandbox é Executando Código no Kernel. O que para autores de Malware é praticamente impossível.
    “The only way to evade a HIPS, sandbox, or other type of security software is to get code execution in the kernel. Once you’re in kernel land its game over. ”

    “A única maneira de se esquivar de um HIPS, Sandbox ou outro tipo de segurança semelhante é executando código no Kernel. Uma vez estando no território do Kernel, é fim de jogo.”

    forums.comodo.com/news-announcements-feedback-cis/can-comodo-hips-detect-this-malware-technique-t118421.0.html;msg852382#msg852382

    Percebam que aqui o meu parecer é baseado na opinião de especialistas e não distorções usando aquele texto de 2011 do Victor Hugo onde ele claramente cita que HIPS é uma ferramenta indicada para usuários mais avançados enquanto um Bloqueador Comportamental é para novatos. Seria um software indicado para usuários avançados inferior em proteção a um indicado para novatos? É evidente que não.
    Notem que a única fonte (link) que usaram para desmerecer um HIPS é justamente aquela que diz que HIPS é indicado para usuários avançados, Bloqueador Comportamental para novatos.

    Para quem falou que o software da Comodo é “meia-boca” e “pouco usado”, diga isso para os gerentes de TI de Municípios e Hospitais Americanos que têm usado e aprovado a tecnologia da Comodo. Diga isso para esses gerentes que decidiram usar o Comodo após seus softwares de segurança terem falhado perante Ransomware. Neste link vocês podem conferir as organizações públicas e privadas que têm confiado na técnologia da Comodo:
    comodo.com/news/case-studies.php

    Notem quantas organizações importantes, municípios e empresas privadas têm adotado a tecnologia da Comodo. Isso para um software que disseram ser “meia boca” e “pouco usado”. Seriam os gerentes de TI dessas organizações, desqualificados por indicar o Comodo? É claro que não.

    Deixo para que cada um escolha tirar suas próprias conclusões. Acreditar na verdade ou em gente que usa de estratégias reprováveis para vir aqui publicar opiniões questionáveis. Havendo dito tudo isso, faço votos para que a sessão Comentários Gerais possa retornar para que possamos trocar experiências de maneira civilizada.

  2. Gustavo says:

    Vejam que curioso este link no Phishing Tank

    https://www.phishtank.com/phish_detail.php?phish_id=4986042

    • Gustavo says:

      O comentário do tal Augusto, além das fortes ofensas ao Sr. Baboo, verifica-se claramente algumas semelhanças, principalmente de digitação com comentários de fakes feitos aqui no blog.

      • rodrigo says:

        Também notei isso, não sei se é possível mas se o Victor bloqueasse um ou dois IPs de acessarem o blog o problema todo seria resolvido. Sem dizer nomes, nós todos sabemos quem são os arruaceiros…

      • rodrigo says:

        Até porque são dois usuários que só apareceram essa semana…e já chegaram tumultuando.

      • Matheus says:

        Gustavo e rodrigo,

        Da minha parte, não irei mais responder futuras indagações oriundas desses dois indivíduos fakes que nós sabemos quem são, nem de nenhum outro com argumentação ou forma de escrita similar. Eu simplesmente não tenho paciência para debater com gente que pega frases do que eu digo fora de contexto e usa como contra-argumento, distorcendo completamente o sentido do que eu disse.

        Acho isso subestimar a inteligência dos leitores. Foi por essa razão que me recusei a entrar no cerne da questão Bloqueador VS HIPS e apenas expus o que pensei ser a verdade quanto ao cidadão em questão, embora reconheço que talvez não tenha sido a reação mais adequada para o momento. Eu poderia e posso, como o fiz em meu comentário acima, contra-argumentar as inverdades propagadas por essas pessoas, inclusive tenho outros argumentos a mais além desses, com fontes fiáveis. Não o fiz pois iriam distorcer o sentido de tudo o que digo e reduzir o nível do diálogo ao mesmo que se vê num jardim de infância onde eu teria que explicar que 2+2=4 para supostamente entenderem o que falo.

        Não irei mais responder mensagens advindas desses caras que nós já sabemos quem são, pois considero ser total perda de tempo e também não quero causar transtornos para a administração do Blog. Considero esse assunto encerrado.

%d blogueiros gostam disto: