30% dos PCs foram atacados por malware em 2018

Um terço dos computadores se deparou com, pelo menos, uma ciberameaça em 2018, segundo levantamento da Kaspersky Lab. Dentre todos os novos arquivos maliciosos detectados em 2018 foi descoberto que o número de backdoors aumentou 44%, enquanto o volume de ransomware cresceu 43%. Sendo que backdoor são usados por cibercriminosos para realizar um acesso remoto às máquinas comprometidas. “Estes resultados mostram que o malware, especialmente os backdoors e o ransomware, continuam sendo um perigo significativo para os usuários de computadores”, ressaltou a companhia.

Em 2018, o ransomware (Trojan-Ransom) e os backdoors detectados compreenderam 3,5% e 3,7% de todos os novos arquivos maliciosos coletados nos primeiros dez meses do ano. Isto representa um aumento de 43% para o ransomware (de 2.198.130 em 2017 para 3.133.513 em 2018) e de 44% para os backdoors (de 2.272.341 em 2017 para 3.263.681 em 2018) em relação ao período anterior.

De acordo com a Kaspersky Lab, as tecnologias de detecção da companhia encontraram 346.000 novos malware por dia nos dez primeiros meses do ano. O número e o alcance de novos arquivos maliciosos detectados diariamente são uma boa indicação dos interesses dos cibercriminosos envolvidos na criação e na distribuição de malware. Em 2011, nossas tecnologias detectaram 70.000 novos arquivos por dia e, até 2017, esse número aumentou cinco vezes, chegando a 360.000.

“Em 2018, observamos uma pequena redução nas detecções diárias. Por um lado, isso pode indicar que o interesse dos criminosos em reutilizar malware antigos se mostrou eficiente. Por outro, os picos do número de backdoors e Trojan-Ransom detectados mostram que os cribercrimonosos estão sempre em busca de novas maneiras de comprometer os dispositivos das vítimas e ganhar dinheiro com isso”, avalia Vyacheslav Zakorzhevsky, chefe de pesquisa antimalware da Kaspersky Lab.

O que você deve fazer para se proteger:

A companhia de cibersegurança recomenda que se preste muita atenção ao navegar na web e acessar documentos via e-mail. Entre as recomendações est´ a a de não abrir arquivos ou anexos suspeitos recebidos de fontes desconhecidas; Da mesma forma, não baixe e instale apps de fontes não confiáveis, tampouco não clique em links recebidos de fontes desconhecidas e anúncios suspeitos. Crie senhas fortes e não se esqueça de alterá-las regularmente. AO mesmo tempo, fique de olhe nas instalações disponíveis, pois elas podem conter correções para problemas de segurança críticos.

A Kaspersky também recomenda ignorar mensagens que solicitam a desativação de sistemas de segurança para software do Office ou software antivírus. E, claro, a utilização de uma solução de segurança eficiente pode automatizar todas as tarefas acima, permitindo que o usuário desfrute do melhor da internet.

Fonte: IDGNow!

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: