Falha no Chrome possibilita a terceiros vasculhar arquivos no PC

A Google revelou no dia 06 de março uma vulnerabilidade no navegador Chrome que praticamente abria as portas do computador para um hacker malicioso.

A Google já corrigiu a brecha e todos os navegadores devem estar atualizados com a última versão disponível.

A vulnerabilidade zero-day (CVE-2019-5786) foi corrigida na versão 72.0.3626.121 do Chrome. Segundo anúncio da empresa, a falha já estava sendo explorada por atacantes antes da correção — por isso, garanta que seu Chrome está atualizando em ‘Menu’, ‘Ajuda’ e ‘Sobre o Google Chrome”.

Confira agora se o seu Chrome está com a última versão instalada

Segundo a empresa, a vulnerabilidade é um erro no gerenciamento de memória do FileReader no Chrome. O FileReader é a API responsável por permitir que aplicativos web acessem o conteúdo de arquivos armazenados no computador de um usuário. A brecha vinha acontecendo quando um app web tentava acessar a memória após ler liberado ou apagado da memória alocada do Chrome.

Com esta brecha, cibercriminosos poderiam escalar privilégios dentro do sistema operacional e ler o conteúdo de arquivos no computador de uma vítima. Ou seja: tudo que é mais pessoal e sensível.

Ainda não foram divulgados muitos detalhes sobre a vulnerabilidade. A Google já atualizou automaticamente os navegadores Chrome, contudo, garanta que o seu aparece com a mesma versão abaixo — se não aparecer, faça uma atualização na página oficial do Chrome.

Fonte: Tecmundo

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: