PSafe diz adeus ao Windows

psafePegando muita gente de surpresa, a PSafe divulgou que está descontinuando seu suporte ao PSafe Total Windows, seu pacote de proteção para computadores com a plataforma da Microsoft. De acordo com a empresa, a decisão veio por conta de seu sucesso no sistema Android e, por esse motivo, a companhia resolveu “focar seus recursos e esforços em produtos mobile”.

Em um anúncio emitido para seus usuários, a PSafe informou a seus usuários e ressaltou que o suporte ao Total Windows deixará de existir a partir de 18 de fevereiro e não existirão mais atualizações depois dessa data. “Por isso, embora você possa continuar utilizando o PSafe Total Windows, ressaltamos que o seu computador estará desprotegido contra as ameaças mais recentes e o uso contínuo será de seu próprio risco”, pontua o alerta.

A própria companhia aconselha, dessa forma, que seus usuários desinstalem o software e migrem para outras opções, direcionando quaisquer dúvidas para seu site de ajuda.

Fonte: Tecmundo

Google abandona o uso de “cookies” de rastreamento. Saiba o que muda.

google-signO Google anunciou nos últimos dias algumas atualizações na maneira como acompanha e mede anúncios em suas plataformas. A primeira delas é o abandono dos cookies e o uso de dados de loging e dispositivos registrados para rastrear os usuários em diversos dispositivos, apps e sites.

A mudança tem a ver com o aumento do uso de bloqueadores de anúncios, que afetam a eficácia dos cookies. Além disso, o crescimento do Facebook e de sua rede de publicidade, já que a empresa oferece uma audiência personalizada, fez com que a rede social se tornasse uma importante concorrente na busca por anunciantes. O Google percebeu que os usuários usam suas contas para acessar diferentes serviços e dispositivos, como smartphones, TVs e outros dispositivos. Com a novidade, a empresa espera oferecer uma publicidade mais segmentada e, consequentemente, eficaz.

A segunda alteração é a expansão do Brand Lift, um produto lançado em 2011, para cobrir também a TV. A ideia é ajudar os anunciantes a saber onde e por quem estão sendo vistos. O Google diz que, inicialmente, o recurso vai funcionar apenas nos EUA, mas será estendido globalmente “em breve”.

A terceira mudança é a exibição de publicidade no Google Maps com base em onde o usuário se encontra e em seus interesses. Quando o anúncio é exibido, os usuários vão receber informações sobre a localização da empresa, mapas e informações de contato. O Google conseguirá saber, por exemplo, se a propaganda fez efeito e o usuário foi até o local ou visitou o site da empresa.

Fonte: Olhar Digital

Kim Dotcom deixa o serviço MEGA

kim_dotcomKim Dotcom, criador do extinto MegaUpload e do atual MEGA, deixou nos últimos dias a própria empresa. Com declarações duras, ele critica a atual diretoria do MEGA, que teria sido comprada por um grupo chinês procurado por fraude no próprio país.

Segundo ele, o governo neozelandês teria também confiscado boa parte das ações do MEGA, tornando-o efetivamente um dos controladores do serviço de cloud storaging, que outrora anunciava que a segurança dos arquivos era total através de um método sofisticado de criptografia.

Agora, Kim adverte os usuários que seus arquivos no MEGA não estariam mais seguros, e que em breve pretende entrar novamente no mercado de serviços de Armazenamento em Nuvem num novo formato, que deverá ser open source e sem fins lucrativos, semelhante à Wikipedia.

Agradecemos ao Davi e ao Paulo Sollo, colaboradores amigos do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: UOL