Baidu admite ter trapaceado em competição

baiduEm Maio deste ano, o Baidu venceu o Google e o Bing em uma disputa de supercomputadores. Meses depois, admite que trapaceou para ganhar.

Durante o ImageNet Large Scale Visual Recognition Challenge (ILSVRC), uma competição envolvendo reconhecimento de imagens complexas, os supercomputadores do Baidu teriam obtido taxas de erro inferiores a de seus reconhecimentos. O Baidu teria atingido a marca de 4.58% de erro em classificação de objetos, contra 4.82% obtidos pelo Google e 4.9% da Microsoft.

Mas, na semana passada, dois cientistas do Baidu responsáveis pelo teste, teriam confessado que a empresa violou as regras da competição. De acordo com o regulamento, cada competido poderia consultar o banco de dados de imagens do desafio duas vezes por semana para melhorar a performance de seus sistemas.

Segundo um dos cientistas, o Baidu teria realizado 200 vezes mais consultas além do permitido. Um relatório da NetEase apontou que teriam sido criadas 30 contas diferentes para utilizar o sistema e que, em apenas cinco dias de Março, mais de 40 consultas teriam sido realizadas em nome do Baidu.

Os organizadores do desafio anual baniram o Baidu de participar da edição de 2016.

Agradecemos ao Paulo Sollo, colaborador amigo do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: Código Fonte UOL

Antivírus chineses colocados em cheque

tencent-fraudeA AV-TEST descobriu que o antivírus da Tencent trapaceava no seu teste de performance. Para piorar, a trapaça não beneficiava muito o usuário comum e poderia até piorar o seu nível de proteção. Com isso, AV-Comparatives, AV-TEST e Virus Bulletin removeram o antivirus da sua lista de produtos testados.

A AV-TESTE publicou um post sobre isso na sua página do Facebook, e em seguida a AV-Comparatives e Virus Bulletin fizeram o mesmo.

Felizmente o Tencent PC Manager não tem versão em português, e com isso poucos brasileiros devem ter sido ludibriados a utilizar esse produto.

Este é o segundo antivírus chinês a ser descartado pelas empresas de testes de antivírus, e a AMTSO (organização responsável pelos testes de anti-malware) publicou em seu site oficial um artigo criticando as ações desonestas e antiéticas de algumas empresas que colocam seus clientes em risco desnecessário dando-lhes uma falsa sensação de segurança.

Na semana passada, diante da trapaça da Qihoo, a AV-Comparatives já havia confirmado que tanto o antivírus da Baidu quanto o antivírus da Tencent contém nomes de empresas de testes de antivírus inseridas no código do produto, mas testes indicaram que isso não afetou o resultado em diversos ambientes de teste desses antivírus.

Agradecemos ao Lucas Cunha e ao Paulo Sollo, colaboradores amigos do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: Babbo

Ao que parece Baidu continua “empurrando” seu antivírus

baiduA empresa chinesa Baidu é responsável pelo site de buscas mais popular na China. Na Linha Defensiva, a marca é infelizmente mais conhecida por empurrar goela abaixo programas indesejados aos usuários, entre eles o hao123 e o agora icônico Baidu Antivírus.

Em janeiro, reconhecendo a insatisfação de quem recebia algum software da empresa como “presente surpresa”, o Baidu contratou o ator Rafael Infante, do Porta dos Fundos, e prometeu mudar, como conta uma reportagem um post patrocinado do Gizmodo:

“Ao baixar um programa de sua escolha, como um navegador ou um software de videoconferência, por exemplo, muitas vezes os produtos Baidu eram oferecidos por meio da mensagem “deseja instalar também?”. Como muitos usuários apenas clicavam em “prosseguir” e “finalizar”, também instalavam o Baidu sem notar que haviam dado permissão para que isso acontecesse.
Por isso, depois de muita reclamação em função dessas instalações acidentais, o Baidu estreia uma campanha de comunicação para alcançar usuários insatisfeitos. Com a participação do ator Rafael Infante, um dos integrantes do Porta dos Fundos, a empresa abriu canais como chat online e linha telefônica para conversar com seus usuários.”

Ontem, então, atualizando o programa de backup que eu utilizo — o FreeFileSync –, me deparo com o seguinte:

ffs-baiduVamos reparar bem o seguinte: para que o Baidu Antivírus não seja instalado, você precisa marcar o “Avançado” (o padrão é o “Básico”) e em seguida desmarcar a caixa minúscula, e até então invisível, que diz “Instale Baidu Antivírus”.

Quem sabe se fosse mais fácil optar por instalar (ou não instalar) o Baidu Antivírus, a empresa não teria que lidar com clientes insatisfeitos e abrir um callcenter só para ajudar as pessoas a desinstalarem o programa.

Está muito claro que o intuito da empresa não é dar escolha aos usuários, mas gerar o maior número possível de instalações do programa, sabe-se lá por qual motivo.

Do anúncio de “mudança” até hoje já se passaram três meses. Tempo suficiente para arrumar a casa. Não dá para alegar nenhuma mudança enquanto a “escolha” nessas instalações for tão confusa e, pior, automática.

Briga ‘Made in China’

A maior concorrente do Baidu na China é a Qihoo 360. E onde está a Qihoo 360 no Brasil?

A Qihoo 360 investiu US$ 30 milhões no antivírus brasileiro PSafe em dezembro de 2013 (reportagem aqui, do TechCrunch).

Hoje, para todos os fins, a presença brasileira da Qihoo 360 se dá pelo antivírus PSafe que, aliás, adotava as mesmíssimas táticas do Baidu, com instalações forçadas. Para mim, até hoje a PSafe não tem boa reputação por causa do passado.

Mas a concorrência lá da China espirrou aqui no Brasil. O Baidu resolveu detectar o antivírus da PSafe para Android como malicioso em janeiro no seu programa “DU Speed Booster”. E não foi mero equívoco: a PSafe teve de entrar na Justiça para obrigar a concorrente a retirar o programa da lista, como contou em seu blog.
Por enquanto, a vitória tem sido da PSafe.

Nos bastidores a briga já acontecia muito antes do drama ser escancarado nos tribunais — com o detalhe de que todo mundo pode detectar os programas do Baidu alegando que seus clientes tiveram o programa instalado sem autorização e que ele é, por isso, realmente indesejado.
Infelizmente, o Baidu parece não compreender essa diferença.

Pelo menos a PSafe realmente cumpriu a promessa de parar as instalações patrocinadas. Mostrou que tem palavra — o mínimo que se espera de uma empresa cujo produto deve inspirar confiança.

Já o Baidu pretende dizer uma coisa na nossa frente e sair de fininho… pela porta dos fundos e posts patrocinados.

Agradecemos ao Davi e ao Paulo Sollo, colaboradores amigos do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: Linha Defensiva – escrita pelo editor Altieres Rohr.

Justiça obriga Baidu a retirar app da Google Play

disputaUma briga que acontece na China está ganhando um episódio brasileiro. A empresa PSafe anunciou hoje que conseguiu na justiça que o Baidu retire da loja de aplicativos do Google o app DU Speed Booster – que funciona como antivírus e melhora o desempenho do aparelho.

A PSafe alega que o app prejudica a imagem da empresa. O DU Speed Booster, após analisar o smartphone, sugere ao usuário que o PSafe coloca em risco o smartphone do usuário.

A suspensão foi pedida por um juiz da 11ª Vara Cível do Foro Central da Comarca de São Paulo. Ele afirma que o Baidu não cumpriu uma primeira decisão de que o app DU Speed Booster deveria ser regulado para não exibir mais que o PSafe é uma ameaça.

Ele ainda afirma que o Baidu deve inserir uma retratação dentro de seu aplicativo para que os usuários que desinstalar o app possam decidir se querem reinstalá-lo. Não cumprir a decisão pode resultar em uma multa de 100 mil reais por dia.

O app do Baidu, no entanto, ainda se encontra disponível para download. A empresa chinesa afirma que não recebeu nenhuma notificação oficial.

“O Baidu esclarece que seu app de segurança Du Speed Booster não impede que o usuário instale qualquer aplicação que desejar, conforme qualquer pessoa pode verificar ao testar nosso software”, explicou o Baidu em nota a EXAME.com.

“Du Speed Booster, no entanto, pode emitir alertas quando identificar que alguma aplicação está solicitando permissões em excesso para acessar dados pessoais do usuário ou partes sensíveis do sistema operacional.”

Antigos desafetos

Em dezembro de 2013, a PSafe recebeu um aporte de 30 milhões de reais de três fundos. Um deles é o Qihoo 360 Technology, da chinesa Qihoo.

A Qihoo e o Baidu são como inimigos na China, terra das duas empresas. As duas empresas disputam o mercado de buscas no país.

Os CEOs das duas empresas são antigos desafetos. O problema entre eles começou em 2002, de acordo com o site Tech In Asia. Uma diferença entre serviços foi decidida no tribunal na China.

O site afirma que após a decisão – que dava vitória ao Baidu – os dois CEOs quase saíram no tapa nas escadas da corte.

A briga judicial entre a PSafe (empresa que tem investimentos da Qihoo) e o Baidu (que agora atua oficialmente no Brasil) pode ser a primeira de uma longa lista de diferenças que foi trazida ao Brasil.

Agradecemos ao Alexandre por ter colaborado com a referência a essa notícia.

Fonte: Info

Sony Xperia enviando informações para servidores chineses?

sony_xperiaSe você tem um smartphone Sony Xperia com o Android 4.4.2 ou 4.4.4 KitKat então fique sabendo que o seu equipamento envia informações para servidores localizados na China.

A “denúncia” está publicada no site thehackernews.com e, segundo consta, os smartphones Sony Xperia contêm o chamado spyware Baidu que é responsável pela transferência de dados, sem a permissão dos usuários. Segundo a matéria, os smartphones afetados são os modelos novos Sony Xperia Z3 e Z3 Compact.

Há cerca de um mês um grupo de usuários que possuem smartphones Sony detectaram a presença de uma pasta estranha, nos seus dispositivos, com o nome Baidu. A parte assustadora é que tal pasta foi criada automaticamente pelo sistema, sem qualquer permissão dos usuários e parece ser impossível remover a mesma. Segundo vários relatos, quando alguém tenta remover tal pasta a mesma é reaparece em segundos.

Aparentemente a pasta Baidu é criada pelo serviço ‘my Xperia’ cada vez que uma conexão aos servidores chineses acontece.

baidu_folderInformação pessoal que é enviada

Analisando mais detalhadamente a questão, alguns usuários avaliaram as comunicações e chegaram à conclusão que o sypware (aparentemente criado pelo Governo Chinês), consegue obter várias informações do equipamento, tirar fotografias, fazer vídeos e muitas mais ações.
Elbird, um usuário que tem acompanhado de perto este assunto, colocou no Forum da Sony que o spyware é capaz de:

  • Informar o estado do dispositivo
  • Tirar fotografias
  • Enviar a localização
  • Ler o conteúdo do equipamento
  • Ler e editar contas
  • Mudar as definições de segurança
  • Saber quais as apps instaladas
  • Mudar definições do áudio
  • Mudar definições do sistema

Como desativar o Spyware Baidu?

  1. Fazer backup do equipamento e efetuar um reset do mesmo
  2. Depois de reiniciar o equipamento, ir a Settings -> Apps –> e interromper o serviço “MyXperia”.
  3. Em seguida remova a pasta baidu usando a app File Kommander
  4. Agora vá a Settings -> About Phone e carregue 7 vezes no Build Number para ativar o modo programador
  5. Faça o download e instale o Android SDK e ligue o cabo ao seu dispositivo
  6. Abra o terminal e escreva adb shell
  7. Na shell adb, escreva o comando pm block com.sonymobile.mx.android
  8. Saia da shell adb
  9. Reinicie o equipamento

E está feito! Aparentemente executando os passos anteriores, o equipamento deixa de enviar informações para os servidores chineses.
Até o momento a Sony ainda não esclareceu tal situação que, em se confirmando verdadeira, é muito grave. No entanto, segundo informa o thehackernews.com, a empresa já reconheceu a falha e diz que será lançado em breve uma correção, que deverá chegar com o Lollipop. Update: Na prática o suporte para o Baidu Push Notification framework apenas estará disponível na China.
Update: No Forum da Sony, Rickard, um membro da equipe de suporte, esclareceu que a app MyXperia tem suporte para o Baidu Push Notification framework. Daí as ligações para a China.

Agradeço ao Davi e Paulo Sollo, amigos e colaboradores do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fontes: pplware e The Hacker News

Baidu lança site de buscas no Brasil

baidu-buscaO Baidu anunciou a chegada de sua ferramenta de busca na internet nesta quinta-feira (17), após encontro bilateral entre os presidentes Dilma Rousseff, do Brasil, e Xi Jinping, da China, em Brasília.

O lançamento do buscador, o segundo maior do mundo atrás do Google, foi feito pelo presidente-executivo e fundador do Baidu em pessoa, Robin Li. De acordo com informações da companhia, seu motor de busca tem participação por mais de 70% do mercado chinês. No mundo, enquanto o Google responde por 68,75% das buscas em computadores e notebooks, de acordo com dados da Net Applications, o Baidu é o responsável por 18%.

Assim como o Google, o Baidu também permite buscar por imagens e vídeos e possui recurso para completar automaticamente itens escritos na caixa de texto.

Diferentemente da companhia norte-americana, ao lado dos resultados da busca, o serviço chinês dispõe uma espécie de linha do tempo com os eventos mais importantes sobre o assunto pesquisado ou um índice de notícias a respeito.

Apesar de o buscador aportar no Brasil nesta quinta, o Baidu já havia chegado ao país em dezembro do ano passado, trazendo outras ferramentas como o PC Faster (que melhora o desempenho do computador), um antivírus, o portal de conteúdo Hao123 e o navegador de internet Spark.

Além do lançamento da ferramenta de buscas, o Baidu aproveitou a vinda ao Brasil para assinar um acordo de cooperação com o Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação. A previsão é que dentro de três anos, o Baidu construa um centro de pesquisa e desenvolvimento focado em tecnologias de internet e para formar profissionais, equivalente aos que a empresa gerencia em outros lugares do mundo. A empresa possui instalações assim em Shenzhen, Pequim, Xangai, Tóquio, Vale do Silício e Cingapura.

O Baidu também se comprometeu a contratar jovens brasileiros que estudaram na China e passaram pelo programa de intercâmbio do governo federal, “Ciência Sem fronteiras”.

Agradeço ao Davi, amigo e colaborador do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: G1

Baidu detecta vulnerabilidade no WinRar

winrar-file-extension-spoofingO Baidu Antivírus revelou na sexta-feira (25) que detectou uma vulnerabilidade no popular descompactador WinRAR. O problema permite que vírus executáveis sejam escondidos em arquivos compactados, com extensões que os disfarçam como se fossem imagens ou filmes. É recomendada uma atualização urgente para nova versão do software 5.01, sem o erro apontado por desenvolvedores.

A falha faz que que o vírus seja liberado assim que o arquivo for descompactado. Para o líder da equipe do Baidu Antivírus, Sam Dong, a vulnerabilidade é “muito perigosa”. “Mesmo as pessoas com experiência em tecnologia podem ser facilmente enganadas”, alertou em comunicado.
O WinRar é um dos descompactadores de arquivos mais utilizados do mundo, instalado por milhões de pessoas. Segundo a Baidu, muitos destes usuários ainda possuem versões comprometidas do programa (4.0 em diante) e recomenda que ele seja atualizado para sua versão 5.01, que já corrigiu o problema.

O Baidu é uma empresa chinesa que desenvolve produtos para PC, web e dispositivos móveis, inclusive o Baidu Antivirus: um aplicativo de segurança gratuito para Windows que protege contra vírus, Cavalo de Tróia e programas maliciosos.

Agradeço ao Lucas e ao Paulo Sollo, colaboradores do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: Techtudo