Windows: bloquear, suspender ou hibernar

Bloquear, Suspender ou Hibernar? Entenda como cada um destes modos funciona, e veja como ativá-los corretamente.

O que acontece quando você sai da frente do PC, mas deixa ele ligado? Para fins de segurança e conservação de energia, o Windows pode entrar em vários modos diferentes quando ninguém toca no teclado ou mouse por um período de tempo especificado, e mostramos aqui três deles. Todos exigem que você redigite a senha antes de voltar a usar o PC.

Bloquear

Esta é uma opção de segurança, projetada para impedir que alguém use seu PC em sua ausência se você “der mole” e esquecê-lo ligado. Neste modo o computador não desliga, apenas mostra uma tela de Login, e você tem de digitar sua senha para voltar a usá-lo.

Você ativa esta opção na janela Configurações de Proteção de Tela, no Painel de Controle. No Windows 7 clique com o botão direito do mouse sobre o desktop, escolha o item Personalizar no menu e clique em Proteção de Tela no rodapé da janela. No Windows 8 você pode simplesmente digitar proteção na Tela Iniciar, clicar em Configurações e escolher o item Alterar a Proteção de Tela entre os resultados.

Bloquear a sessão impede que outras pessoas usem o PC, mas não economiza energia

bloquearPara bloquear a sessão automaticamente marque a opção Ao reiniciar, exibir tela de logon e indique um intervalo de tempo no campo “aguardar” ao lado. A tela de login será exibida assim que o tempo indicado se passar sem que haja atividade no computador.

Uma dica: se você quer bloquear a sessão imediatamente, basta teclar Windows+L.

Suspender (também conhecido como “Dormir” ou “Sleep”)

Nesse modo o PC “dorme”, ou seja, entra em um modo de baixo consumo de energia que exige apenas uma fração do necessário para o funcionamento normal. Quase todos os componentes são desligados, mas a memória se mantém ativa, e basta um toque no botão de força para “acordar” a máquina automaticamente e retomar o trabalho do ponto onde você parou.

Para configurar isso no Windows 7 abra o Painel de Controle e clique em Sistema e Segurança / Opções de Energia. Clique no link Alterar quando o computador é suspenso no menu à esquerda da janela. No Windows 8 você pode simplesmente digitar suspenso na Tela Iniciar, clicar em Configurações e em Alterar quando o computador é suspenso para chegar ao mesmo local.

Um computador “dormindo” (suspenso) consome menos energia, mas ainda está ligado.

suspenderA partir daí basta indicar o período de tempo desejado na opção Suspender atividade do computador. Se você tem um notebook, provavelmente verá duas opções, uma para quando a máquina estiver plugada à tomada, e outra para quando estiver rodando na bateria.

Hibernar

Na prática um PC “hibernando” é um PC desligado, com zero consumo de energia. O Windows copia todo o conteúdo da memória RAM para uma área do HD e desliga o computador. Quando ele é religado o Windows carrega novamente os dados do HD para a memória, e volta a funcionar do ponto onde parou.

Fazer um PC hibernar automaticamente é um pouquinho mais trabalhoso. Na mesma janela onde você configuraria a máquina para “dormir”, clique em Alterar configurações de energia avançadas. Na janela que surge clique no sinal de + ao lado da opção Suspender, no sinal de + o lado de Hibernar, clique no item Configuração e indique um tempo em minutos.hibernarUm PC “hibernando” praticamente não consome energia, e ainda assim pode rapidamente retomar o trabalho de onde parou.Estes modos não são exclusivos, e podem ser usados em conjunto como você quiser. Você pode, por exemplo, configurar o Windows para bloquear a sessão depois de cinco minutos, dormir após 20 e hibernar após 120.

Agradeço ao Lucas, amigo e colaborador do seu micro seguro, pela referência a essa matéria.

Fonte: IDG Now!

Como denunciar SMS pirata e solicitar bloqueio

sms-pirata

Serviço denuncia e pede bloqueio de remetentes de spam para celulares.

Piratas enviam metade do volume anual de SMSs comerciais.

Defender o mercado oficial de mensagens de texto (SMS) é a proposta do portal “SMS Pirata” (veja aqui), que entrou no ar nas últimas semanas de Maio, para receber denúncias de mensagens de spam de consumidores e pedir o bloqueio dos canais ilegais junto às operadoras de telefonia. O site foi criado pela iniciativa “SMS Pirata”, que é encabeçada pelo Mobile Entretainment Fórum – associação mundial que representa e regula empresas de mobilidade – com o apoio de empresas que prestam serviços de mensagens e operadoras.
A propaganda indesejada por SMS incomoda tanto os usuários de celular como as empresas especializadas no envio de mensagens corporativas. O mercado ilegal representa metade do volume de total de torpedos comerciais. Somente o mercado legalizado envia 1,76 bilhão de mensagens por ano aos brasileiros, informa Gabriela Vargas, gerente executiva de marketing da Zenvia, uma das empresas envolvidas na iniciativa.
O consumidor pode identificar um SMS ilegal pelo remetente. “As empresas cadastradas recebem um código de quatro dígitos enquanto os remetentes piratas podem exibir um número de telefone celular ou um nome”, compara Gabriela. Segundo a executiva, os SMSs coletados no portal são enviados diariamente às operadoras para que sejam bloqueados.
O método mais conhecido para envio de SMS pirata é pelos ‘chipeiros’. “ Eles compram diversos chips pré-pagos da mesma operadora com CPF falso e enviam as mensagens aproveitando pacotes gratuitos de operadora para operadora”, explica Gabriela. Outro método comum é o ‘broker internacional’. “Há empresas que aproveitam um acordo de interconexão com operadoras internacionais, destinado à troca de mensagens entre pessoas físicas, para enviar mensagens do exterior ao Brasil, gratuitamente, sem recolher impostos”, afirma.

Para o anunciante, na ponta do lápis, contratar um envio de SMS pirata sai mais barato do que o convencional. “Na média, pela operadora, o custo de envio é de R$ 0,06, mas vários ‘chipeiros’ anunciam envios de SMS a R$ 0,03. Como é que vamos concorrer com eles?”, argumenta Gabriela.
A executiva também alerta que as empresas anunciantes também podem ser penalizadas pela contratação de serviços ilegais de envio de spam via SMS. Em comunicado aos clientes, a Zenvia alerta que as empresas que trabalham com chipeiras podem ser penalizadas por “desenvolver clandestinamente atividades de telecomunicação”, tendo como base os artigos 183 e 184 da Lei Geral das Telecomunicações (Lei 9.472). A pena compreende detenção de dois a quatro anos e multa de R$ 10 mil ao infrator. “Uma empresa que compra de uma chipeira pode ser penalizada por conivência com pratica ilegal de uso indevido das redes. A gente quer ajudar o mercado. Não é só ganhar dinheiro”, conclui Gabriela.

Agradeço ao Davi e ao Lucas, amigos e colaboradores do Seu micro seguro, pela referência a esta notícia.

Fonte: G1