Site falso ameaça usuário de liberar todas as suas senhas

Quando você precisa checar a integridade da sua senha, um dos sites mais recomendados para isso é o Have I Been Pwned — um site seguro que dirá se sua senha ou email acabou vazando nas centenas de leaks que ocorreram nos últimos anos. Mas o perigo continua rondando: um site falso, copiando o Have I Been Pwned, foi desenvolvido para roubar seu dinheiro.

Você não precisa pagar o “ransomware”

Como ele funciona: assim que você entra no site e insere o endereço de email para checagem, ele exibirá senhas vazadas linkadas com o email. Então, o site exigirá um pagamento de US$ 10 em criptomoedas como doação, caso a “doação” não ocorra, ele ameaça vazar as senhas.

O Hardfork nota que, caso você caia em um golpe desses, pode ser melhor ir até os sites em questão e trocar a sua senha rapidamente. Dessa maneira, você não precisa pagar o “ransomware”.

Segundo o domínio falso, ele possui mais de 1,4 bilhões de contas comprometidas com senhas associadas. Após a publicação da matéria sobre o caso no Hardfork, o site falso ainda incluiu um minerador de criptomoedas no código do domínio.

Fonte: Tecmundo

Alerta: mensagem falsa sobre cobrança de anuidade de CNH

msg_falsaO Ministério das Cidades alertou a imprensa nos últimos dias para esclarecer que é falsa a informação de que os portadores de Carteira Nacional de Habitação (CNH) precisam pagar anuidade. Segundo o órgão, a mensagem pode ser um golpe contra a população.

A mensagem falsa que circula diz – em pleno recesso do Congresso Nacional – foi aprovado um projeto de lei que regulamenta a cobrança anula de uma taxa de R$ 298,47 a todos os portadores da carteira de motorista a partir do dia 1º de fevereiro. A cobrança seria enviada pelos Correios. Diz a falsa mensagem que o objetivo da taxa seria “auxiliar o governo federal, na extinção da atual crise econômica vivida no país”.

O ministério alerta para o golpe para que a população não pague qualquer taxa enviada pelos Correios. A mensagem falsa dizia que o não pagamento resultaria em dívida ativa e cancelamento da CNH, além de apreensão do documento em “blits” (sic), ou “ações coordenadas pelos Detrans de cada cidade” (sic).

Fonte: Estadão