Intel e o futuro: computador do tamanho de um cartão

inter_card_pcCada vez mais os computadores expandem suas funções e diminuem seu tamanho. A CES, famosa feira de tecnologia americana, é conhecida por ser o palco de lançamentos que revolucionam o modo como a sociedade lida com tecnologia. Este ano, um desses lançamentos, foi o Computer Card criado pela Intel.

O protótipo anunciado pela empresa promete ser tão pequeno que caberá no bolso e chegará com processadores equivalentes aos dos Macbooks.

Além disso, a novidade promete acompanhar Wi-Fi, Bluetooth e espaço para armazenamento de dados. O único problema é que pelo seu tamanho não há espaço para abrigar entradas HDMI e USB.

Segundo a Intel existem projetos da HP, Dell, Lenovo e Sharp para que produtos destas marcas ofereçam slots compatíveis com o Computer Card. A ideia é que no futuro o dispositivo seja usado para fazer upgrades em notebooks e aparelhos semelhantes.

Fontes: Exame e AdNews

Arsenal nuclear americano: controlado por sistema da década de 1970

disquete 8 polegadasFeche os olhos e imagine a central de armas nucleares do governo dos Estados Unidos. O que você vê?

Homens de vestes militares, luz baixa e computadores de última geração com luzinhas vermelhas piscando? Bom, desculpe matar sua imaginação, mas a coisa não é bem assim – pelo menos no quesito dos computadores.

O governo americano revelou que, na verdade, a máquina que controla o armamento nuclear do Obama é um sistema da década de 1970 que lê disquetes.

Mesmo que você tenha reimaginado a cena toda é capaz que nem assim tenha conseguido visualizar direito.

Os disquetes em questão não são nem mesmo aqueles que se popularizaram no Brasil nos anos 1990 (com cerca de 3,5 polegadas), estamos falando da versão-avó daquela tecnologia – os disquetes de 8 polegadas.

De acordo com relatório do Departamento de Defesa dos gringos, as forças armadas locais usam um IBM/Series 1 para controlar mísseis intercontinentais, bombas nucleares, e aeronaves transportadoras de combustível.

“O sistema continua em uso porque, basicamente, continua funcionando”, afirmou, em entrevista à AFP, a coronel Valerie Henderson – porta-voz do Pentágono.

No próprio relatório é feita uma crítica ao uso do IBM. “De acordo com oficiais, o sistema [do Departamento de Defesa] é feito à base de tecnologias que estão no final de suas vidas úteis” afirmam os escritores do texto que reforça “[o computador] possui partes difíceis de substituir porque hoje são obsoletas”.

Essa história, no entanto, já começou a mudar. O governo americano anunciou que investiu 60 milhões de dólares (cerca de R$ 215 milhões), para que até o fim de 2020 todo o sistema seja substituído.

Os disquetes em si devem desaparecer um pouco antes. O plano é que eles sejam trocados por cartões digitais antes de 2017 acabar.

Fonte: Exame

Sintomas de um computador contaminado

diagnosticoSe você tem uma solução de segurança (antivírus ou suíte) instalada no computador e usa o PC corretamente, a sensação é de que ele está bem protegido e livre de malwares, mas em alguns casos isso pode não corresponder à realidade.

Para ajudá-lo a identificar se o computador está infectado, segue logo a seguir uma listra com alguns sintomas típicos de infecções, que podem lhe ajudar a descobrir se o computador está comprometido por um vírus ou malware.

Sintomas típicos de um computador comprometido:

  • Navegador lento e travando constantemente.
  • Página inicial padrão do navegador modificada.
  • Provedor de pesquisa do navegador modificado.
  • Barras de ferramentas inesperadas no navegador.
  • Janelas pop-ups e anúncios excessivos nos sites.
  • Redirecionamento para páginas com publicidade.
  • Incapaz de abrir sites relacionados a segurança.
  • Notificações de antivírus e firewall desativados.
  • Computador lento e travando frequentemente.
  • Uso excessivo do processador e da memória.
  • Mensagens inesperadas de erro do Windows.
  • Novos programas desconhecidos instalados.
  • Incapaz de executar programas de segurança.
  • Gerenciador de tarefas e registro desativados.
  • Prompt de Comando do Windows desativado.

Se você notar alguns desses sinais, é bem possível que o seu computador esteja infectado por um vírus ou outros malwares. Nesse caso o melhor a fazer é usar um programa especializado na limpeza de malwares já amplamente comentados aqui no seu micro seguro.

Agradecemos ao Paulo Sollo, colaborador amigo do seu micro seguro, pela referência a essa matéria.

Fonte: Softdownload

3 dicas para saber se o seu computador está contaminado

malware

Existem três coisas que vão acontecer pelo menos uma vez na vida de quem usa computador e internet com uma certa frequência: esquecer uma senha, queimar o HD e pegar um vírus. Para a primeira tragédia, sempre há um email cadastrado ou uma nova conta a ser criada. Já a segunda pode ser resolvida com um bom backup e com alguns cuidados de manutenção. Contudo, o terceiro desastre pode render algumas dores de cabeça a mais, já que nem sempre você se dá conta que está infectado.

Há alguns anos os malwares de computador mais conhecidos eram escandalosos e alteravam elementos perceptíveis da tela do usuário, tais como cores, padrões e comandos. Hoje em dia, as ameaças estão mais sofisticadas e tímidas: mais do que aparecer, elas querem se propagar rapidamente, infectando a maior quantidade de máquinas possíveis. Mas como saber se o seu computador está contaminado, então? Seguem algumas dicas logo a seguir:

1.Pop ups e banners

Esse tipo de malware já está ultrapassado, mas ainda existe por aí para atormentar a sua vida. Se muitas mensagens pop up começarem a aparecer mesmo com o seu navegador estando habilitado para não mostrá-las, desconfie.

O mesmo acontece com mensagens ditas como “oficiais”, de órgãos como o FBI, a CIA e a Polícia Federal, anunciando que você infringiu determinada lei e que precisa pagar uma taxa para continuar usando seu computador ou a internet normalmente. Viu um banner estranho ou fora do normal no desktop ou no próprio navegador? Verifique! Pode ser um malware.

2.Emails automáticos

Seus amigos estão recebendo mensagens de email esquisitas do seu remetente mesmo você não tendo enviado nada? Quando abrimos nossa conta de email, geralmente verificamos apenas as novas mensagens na caixa de entrada, deixando de lado a caixa de enviados. E é justamente disso que esse tipo de malware se aproveita.

Devido à sua desatenção, mensagens de email em redes sociais e em chats são enviadas automaticamente, de forma a propagar a ameaça. Portanto, ficar de olho no que é enviado e sempre ouvir seus amigos quando “uma mensagem estranha chegou” pode ajudar você a detectar uma infecção. Na dúvida, não fique parado: faça um escaneamento com seu anti-vírus ou ferramenta extra de terceiros já!

3.Lentidão

Tudo bem, seu computador pode não ser uma super máquina, mas funcionava direito até que um dia começou a travar, ficar lento e se recusar a abrir determinados programas. O que será que aconteceu? Nesses casos, há dois prováveis motivos: a falta de manutenção ou a temida ação de um malware.

Quando acumulamos muitos arquivos e programas no PC, a tendência é que ele fique mais lento e apresente algumas dificuldades de funcionamento. Isso pode ser evitado com a limpeza e a atualização periódicas. Contudo, se você já faz tudo isso e mesmo assim está tendo que lidar com uma carroça, a verdadeira solução pode estar no anti-vírus.

Os malwares podem se instalar no computador sem dar muita bandeira, apenas prejudicando o funcionamento da máquina e aproveitando a capacidade de processamento para realizar tarefas não autorizadas, colocando você em uma rede zumbi de computadores. Se os travamentos são frequentes e o seu computador está trabalhando mais que o normal, uma boa dica é verificar as tarefas do sistema por meio do monitor de atividade. Assim, é possível saber quais programas ou tarefas mais estão consumindo o processamento da máquina. Uma excelente ferramenta para este tipo de investigação é o Comodo KillSwitch que é parte do Comodo Cleaning Essentials (CCE) e que pode ser obtido através deste link.

Agradeço ao Davi e ao Lucas, amigos e colaboradores do seu micro seguro, pela referência a esta matéria.

Fonte: canaltech  com partes editadas por seu micro seguro.