Windows 10 pode baixar driver obsoletos e causar problemas

windows 10Um dos principais atributos do Windows 10 é o fato de ele trabalhar sozinho, baixando as atualizações de sistema automaticamente para que você não precise lidar com isso. Tal função vale não apenas para os updates da própria plataforma, mas também para os de hardware. E é justamente esse segundo aspecto que vem causando problemas, já que em testes, deu para ver que o novo OS pode acabar fazendo o download de componentes não mais em uso na máquina.

O problema parece acontecer com mais frequência em placas de vídeo, principalmente quando o usuário decide trocar de fabricante, retirando uma GPU da NVIDIA e instalando uma da AMD, ou vice-versa. Nesse caso, muitas vezes, o Windows 10 pode acabar baixando e instalando os drivers tanto da placa antiga quanto da nova, gerando possíveis problemas de performance e funcionamento, uma vez que tais arquivos trabalham de maneira bastante ligada ao coração do sistema operacional e dos outros componentes.

Mesmo com a utilização dos métodos padrões para remoção de drivers, como a reinicialização do sistema em modo de segurança e o uso de softwares específicos para esse fim, além da ausência física da placa, o Windows 10 ainda estaria tentando baixar os drivers. Os testes foram realizados pelo site ExtremeTech, cujos especialistas constataram que a atualização não apenas foi baixada, mas também instalada com sucesso, por mais que o hardware não estivesse mais presente.

A ideia, mais do que isso, reforça a noção de que a atualização automática do sistema operacional pode não ser uma boa. Por mais que a Microsoft consiga garantir, com certeza, que seus updates não vão causar problemas de funcionamento, o mesmo não pode ser dito por empresas terceiras, que, assim como a própria fabricante da plataforma, pode acabar entregando softwares problemáticos, causando problemas de funcionamento que acabam suplantando a comodidade de ter tudo instalado de maneira automática.

O método de atualização escolhido pela Microsoft para o Windows 10 vem sendo alvo de polêmica desde que foi revelado, antes mesmo do lançamento do sistema operacional. A ideia de que é impossível desligar o processo automático ou escolher exatamente quais arquivos serão baixados pode acabar causando diversos problemas de incompatibilidade, além de tornar os usuários reféns de novos updates caso o anterior cause problemas, uma situação para a qual já existem precedentes.

Apesar de a instalação ter sido dada como concluída, porém, os especialistas do ExtremeTech disseram não ter encontrado qualquer indício de que os drivers efetivamente estão no sistema. Além disso, chamaram a atenção para o fato de que o Windows não deu mais detalhes sobre a atualização, de forma a facilitar uma procura. Problemas de performance podem ser sentidos por alguns, mas não por outros, contribuindo para uma situação de confusão que, no final das contas, poderia ser evitada por uma política mais inteligente.

Opinião do seu micro seguro: atualizei no último final de semana meu notebook para o Windows 10. Acabei tendo problemas com os drivers de áudio e de rede de meu dispositivo. Acabei retornando para o Windows 7. A Microsoft busca com o Windows 10 tornar o seu sistema mais amigável dispensando o usuário de ter de buscar drivers de terceiros para os componentes de hardware. Isso a Apple já faz há anos. No entanto a Apple exerce controle também sobre o hardware, o que não acontece com a Microsoft. Existe uma diversidade enorme de componentes no mercado e será uma tarefa dificílima para a Microsoft conseguir administrar esse universo todo concentrando a distribuição via Windows Update de softwares de todos esses drivers.

Agradecemos ao Paulo Sollo, colaborador amigo do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: Canaltech

O que são drivers e a sua importância

Drivers são programas responsáveis pela comunicação entre o sistema operacional de computador e o hardware conectado a ele. Este hardware pode ser uma impressora, um mouse, placas de vídeo e rede, caixas de som, monitor, pen drives etc. Já a plataforma deve ser o Windows, Linux, MS-DOS, Unix, FreeBSD, OS X, entre outros.

Drivers no Windows 8:

Win8_drivers
É através dos drivers que o sistema operacional recebe as instruções, processa-as e, a partir de então, começa a “conversar” com o periférico. Tomemos com exemplo uma impressora: ao instalar o programa, a plataforma passa a saber, por exemplo, em qual porta ela se localiza, se está ou não ligada, se possui papel, de que forma os dados a serem impressos chegarão, se a impressão é em preto ou colorida, entre outras informações.

Drivers embutidos

Na maioria dos sistemas operacionais modernos, entretanto, muitos aparelhos sequer requerem a instalação de um driver para funcionar. Boa parte dos periféricos atuais são suportados nativamente. Nesses casos, são usados softwares que já vêm embutidos no sistema.

A Microsoft, por exemplo, inclui muitos drivers na própria instalação do sistema. Como o Windows é a plataforma mais utilizada, a empresa busca facilitar a vida de seus clientes, disponibilizando o máximo possível de hardwares compatível e suportado nativamente.

Como instalar

No Windows e no Mac, instalar um driver normalmente se resume a pegar o CD que vem com o equipamento, colocá-lo na unidade do computador e executar um programa de instalação. O procedimento não é muito diferente da instalação de um programa. Já no Linux e seus derivados, o processo pode ser um pouco mais complicado, ainda que o sistema, atualmente, já venha com um suporte nativo a muitos periféricos.

Instalação de um driver da nVidia:

nvidia

O que fazer se perder o CD?

Caso o usuário não tenha o disco de instalação do equipamento que deseja usar, é possível baixar uma copia do driver ou seu instalador a partir do site do fabricante. Identifique o modelo, entre na página e procure na opção “Suporte”, “Support”, “Download”, “Drivers” ou qualquer outro nome relacionado a suporte e instalação de produtos.

Se não encontrar, ligue para o fabricante e informe-se. É obrigação deles fornecer este programa. Depois, é só baixar o instalador ou pacote de driver e, caso seja necessário, descompactá-lo.

Caso haja dificuldade em identificar o periférico, é possível usar programas como o gratuito Belarc Advisor e diversos outros utilitários para fazer essa tarefa. Já fiz uso de vários programas que buscam a identificação e atualização automática de dispositivos dos drivers de dispositivos do computador e um dos únicos que obtive os melhores resultados foi com o Driver Reviver da empresa Reviver Software. Estou fazendo uso deste software a 3 meses e até o momento não tive qualquer tipo de problema.

Apesar do Windows 7 e 8 trazerem nativamente um grande número de drivers compatíveis com inúmeros dispositivos de hardware do mercado você obterá os melhores resultados quando instalar o driver do próprio fabricante. O cuidado que se deve ter no entanto é com a escolha do driver que deve ser sempre aquele original e específico para o dispositivo em questão.

Agradeço ao Davi e ao Lucas, amigos e colaboradores do Seu micro seguro, pela referência a esta notícia.

Fonte: techtudo editado por seu micro seguro

Nvidia lança correção para falha de segurança

nvidia

A fabricante de hardware Nvidia lançou no sábado (5) a versão “310.90” dos drivers para as placas de vídeo GeForce. Além das melhorias de desempenho e correções de problemas habituais, a atualização também corrige uma falha de segurança identificada pelo pesquisador britânico Peter Winter-Smith e divulgada por ele no Natal.

Explorando a vulnerabilidade, um invasor presente na rede local que tenha um login válido no sistema pode tomar o controle de um computador em que o driver da Nvidia esteja em execução. O problema está presente no gerenciamento de memória e de permissões do componente do driver chamado “nvsvc.exe”.

Não há maneira de explorar a brecha pela internet, mas um vírus poderia tirar proveito do erro para burlar as proteções do sistema operacional, como o uso de uma conta limitada ou Controle de Contas de Usuário. Com isso, uma praga digital poderia obter o controle total do sistema, mesmo quando isso não deveria ser possível.

Peter Winter-Smith publicou um código para explorar a vulnerabilidade no dia 25 de dezembro, sem comunicar anteriormente a Nvidia.
O driver 310.90, que inclui ainda otimizações para “Call of Duty: Black Ops 2” e “Assassins Creed III”, está disponível no site da Nvidia (clique aqui para acessar).

Agradeço ao Lucas, amigo e colaborador do Seu micro seguro, pela referência a esta notícia.

Fonte: G1