Novo Edge: cada vez mais com a cara do Chrome

Como anunciado pela Microsoft no fim do ano passado, o navegador Edge vai abandonar sua tecnologia própria e ganhará uma versão baseada em Chromium, o mesmo código-fonte utilizado no Google Chrome. A Microsoft deve lançar uma versão de testes do browser em breve e, nesta semana, o Neowin divulgou as primeiras imagens do software.

As screenshots divulgadas pelo site incluem imagens da interface inicial do novo Edge e também das extensões que estarão disponíveis para o navegador por meio da Microsoft Store. A página inicial do navegador continua com elementos de design de sua versão original, mas também adotou características presentes no principal concorrente.

Assim como no Google Chrome, a nova edição do Edge traz um atalho para as extensões no canto superior direito, além de um espaço para foto de perfil. As configurações também ganharam uma nova aparência e estão mais parecidas com a experiência presente nos navegadores baseados em Chromium.

Segundo o Neowin, a habilidade de visualizar todas as abas foi retirada, mas o browser manterá algumas de suas características originais, como o feed com notícias do Microsoft News na página inicial, que trará opções de personalização de layout. Vale ressaltar, também, que o novo Edge terá integração nativa com o Bing Imagens, bem como seu mecanismo de buscas.

Em relação às extensões, os usuários poderão baixar os implementos do navegador por meio de uma página reformulada na Microsoft Store, similar ao que temos atualmente no navegador. Como mostra a imagem abaixo, o browser chegará ao mercado com diversos add-ons que foram exportados da loja do Google Chrome. Segundo informa o Neowin, além de poder instalar os complementos por meio do Windows 10, também será possível fazer o download diretamente da Chrome Web Store ou sites de desenvolvedores.

A versão do Microsoft Edge baseada na linguagem open source Chromium ainda não tem uma data de lançamento, mas levando em conta todas as imagens divulgadas, talvez não demore para termos novidades oficiais sobre o navegador. Será que a mudança será capaz de aumentar a base de usuários do browser?

Fonte: Tecmundo

Alerta: Nova versão do Ransomware Troldesh

troldesh_ransomPesquisadores de segurança do Microsoft Malware Protection Center alertaram nesta semana para uma nova versão do ransomware Troldesh, que também é conhecido como Encoder.858 e Shade Ransomware.

Diferente de outros ransomwares, que trazem pequenas mudanças e melhorias com cada nova versão, o novo Troldesh traz diversas modificações em seu modo de operação.

De acordo com os pesquisadores de segurança da Microsoft, esta nova versão do ransomware Troldesh utiliza um portal dedicado para pagamentos onde os usuários devem utilizar um ID especial fornecido pelo “pedido de resgate” para receber mais instruções sobre como pagar para ter seus arquivos de volta.

As versões anteriores do Troldesh exibiam apenas um endereço de e-mail que os usuários deviam contatar para receber as instruções.

Depois de criptografar os arquivos, o ransomware Troldesh altera suas extensões. Na versão mais recente ele usa as extensões abaixo:

– .da_vinci_code
– .magic_software_syndicate

A lista com os tipos de arquivos que podem ser criptografados pelo Troldesh também aumentou.

A Microsoft recomenda que os usuários mantenham seus sistemas operacionais e softwares antivírus sempre atualizados para evitar a infecção por malwares.

Também é recomendável que os usuários façam o backup de seus arquivos regularmente e evitem abrir anexos que chegam em e-mails de contatos desconhecidos.

Agradecemos ao Davi, colaborador amigo do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: Baboo

Adobe lança nova versão do Flash Player v19.0.0.185

Adobe_Flash_Player_v19.0.0.185A Adobe disponibilizou ontem para download o Flash Player v19.0.0.185 para Windows e outras plataformas. A página listando as mudanças nesta versão pode ser vista aqui, e resumidamente pode-se afirmar que a nova versão traz correções para falhas críticas de segurança e correções de bugs.

O Flash Player está instalado atualmente em mais de 750 milhões de computadores e dispositivos móveis com acesso à internet e também é compatível com plataformas 64 bits.

Além de permitir a visualização de conteúdo multimídia, como vídeos, através do navegador, o plugin também permite a execução de aplicações Web (incluindo jogos).

Falando sobre falhas críticas, a situação atual do Flash Player é tão ruim que o chefe de segurança do Facebook pediu para que a Adobe acabe de vez com ele. Algumas versões do plugin também já são bloqueadas por padrão pelo navegador Firefox.

Usuários do Internet Explorer no Windows podem baixar o Flash Player v19.0.0.185 clicando aqui (instalador MSI aqui) e usuários do Firefox e outros navegadores podem fazer o download da nova versão aqui (instalador MSI aqui). No Google Chrome, o plugin é atualizado junto com novas versões do navegador.

Versões para outras plataformas podem ser obtidas através deste link.

Usuários do Internet Explorer 10 no Windows 8, Internet Explorer 11 no Windows 8.1 e Windows 10, e Microsoft Edge no Windows 10 poderão fazer o download da nova versão via Windows Update.

Agradecemos ao Lucas, colaborador amigo do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: Baboo

Na rede: VLC Media Player 2.2.1

VLCO VLC Media Player v2.2.1 é um aplicativo gratuito para Windows e outras plataformas com suporte para reprodução de diversos formatos de arquivos de áudio e vídeo – incluindo MKV, VMW, Ogg e outros – sem a necessidade de pacotes de codecs de terceiros. Ele também pode reproduzir DVDs, VCDs e inclui suporte para diversos protocolos de streaming.

Outro detalhe é que o aplicativo pode ser usado como um servidor para fazer o streaming em redes IPv4 ou IPv6. E também inclui suporte para Jpeg-2000, Dirac e DNxHD/VC-3 em 10 bits, legendas EBU (stl) e outros recursos.

O VLC Media Player v2.2.1 também pode ser personalizado com o uso de skins disponíveis em seu site oficial, suporta a reprodução de vídeos com legendas externas (.srt e outros formatos) e outros recursos.

De acordo com o changelog oficial publicado aqui, a versão 2.2.1 corrige um problema com a decodificação de vídeos baseados em VP9, traz melhorias na reprodução de arquivos MKV e MP4, corrige um problema que impede o registro das extensões durante a instalação e mais.

Os usuários do Windows podem fazer o download do VLC Media Player v2.2.1 32 bits aqui com instalador e aqui em sua versão portátil, que não requer instalação. A versão 64 bits do software ainda não está disponível.

Mais informações sobre o VLC Media Player podem ser encontradas em seu site oficial.

Agradecemos ao Paulo Sollo, colaborador amigo do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: Baboo

Google libera o novo Chrome 39.0.2177.99

Google_Chrome_v39_0_2171_99O Google disponibilizou para download nesta semana o navegador Google Chrome v39.0.2171.99 para Windows e outras plataformas.

O navegador inclui recursos como o suporte para navegação por guias (tabbed browsing), sincronização de configurações via conta do Google, suporte para extensões, corretor ortográfico integrado, suporte para apps disponíveis na Chrome Web Store, acesso rápido aos serviços do Google, como o YouTube e Gmail e outros.

De acordo com o anúncio no blog oficial, o Google Chrome v39.0.2171.99 traz uma nova versão do plugin Adobe Flash Player e correções para múltiplos bugs.

Os usuários do Windows sem o navegador instalado podem fazer o download do Google Chrome 32 bits aqui* e do Google Chrome 64 bits aqui*. Usuários de outras plataformas podem fazer o download aqui.

Quem já tem o navegador instalado deve receber a atualização para a nova versão automaticamente.

Fonte: Baboo

Lançado o novo Java RE V8 Update 5

Java_releaseA Oracle disponibilizou ontem para download o Java RE v8 Update 5 para Windows e outras plataformas.

O Java Runtime Environment (ou Java RE) permite que os usuários executem jogos e aplicativos programados em Java, façam o upload de fotos em certos sites, conversem online, façam tours virtuais e usem serviços como treinamento online, transações bancárias online e mapas interativos.

Muitos serviços de internet banking no Brasil requerem a instalação do Java Runtime Environment no computador, por isso é extremamente importante mantê-lo sempre atualizado. Ele está disponível para download gratuitamente e em versões 32 e 64 bits para Windows.

De acordo com o changelog oficial da Oracle publicado aqui, o Update 5 traz correções para múltiplas falhas de segurança e é recomendável que todos os usuários instalem esta atualização o mais rápido possível.

Além das correções para falhas de segurança, o Java RE v8 Update 5 também inclui correções para diversos bugs e agora é compatível com o Modo Protegido Avançado do Internet Explorer 11 no Windows 8.1.

FAÇA O DOWNLOAD DO JAVA RE V8 UPDATE 5
O Java RE v8 Update 5 está disponível para plataformas 32 e 64 bits e os usuários do Windows, Mac OS X, Linux e Solaris podem fazer o download aqui.

Mais informações sobre o Java podem ser encontradas no site java.com.

Agradeço ao Davi e ao Lucas, amigos e colaboradores do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: Baboo

Ransomware Bitcrypt chega em nova versão ainda mais perigosa

Foi descoberta uma nova variante de uma ameaça conhecida como BitCrypt, um ransomware que encripta os arquivos no computador da vítima. Para recuperar o arquivo, exige-se do usuário o pagamento de cerca de 0,4 BTC (Bitcoins), o equivalente a aproximadamente R$ 580.

A ameaça pode chegar via e-mail, por meio de redes P2P (Peer-to-Peer) ou ainda pode ser baixada por outras ameaças. Uma vez que seu componente principal é inadvertidamente executado pelo usuário, os seguintes tipos de arquivos são buscados em todos os discos conectados à máquina e são encriptados:

*.dbf *.mdb *.mde *.xls *.xlw *.docx *.doc *.cer *.key *.rft *.xlsm *.xlsx *.txt *.docm
*.xlk *.text *.ppt *.djvu *.pdf *.lzo *.djv *.cdx *.cdt *.cdr *.bpg *.xfm *.dfm *.pas
*.dpk *.dpr *.frm *.vbp *.php *.js *.wri *.css *.asm *.jpg *.jpeg *.dbx *.dbt *.odc
*.sql *.abw *.pab *.vsd *.xsf *.xsn *.pps *.lzh *.pgp *.arj *.gz *.pst *.xl

Da lista, constam documentos, imagens, certificados digitais, arquivos comprimidos, arquivos de bancos de dados e até arquivos de código-fonte de programas e sistemas web. Após encriptar os arquivos utilizando o algoritmo RSA e uma chave de 1024 bits gerada.Bitcrypt1aleatoriamente, o ransomware os renomeia, adicionando a extensão “.bitcrypt2” a cada um dos arquivos encriptados.


Em seguida, o ransomware se exclui e exibe uma mensagem de infecção por meio da configuração de um novo papel de parede no Windows.

BitCrypt2O ransomware também cria um arquivo texto com instruções em dez idiomas diferentes, incluindo o português, o que sugere que infecções no Brasil já eram esperadas.

BitCrypt3Além da encriptação, o modo seguro é desabilitado e a abertura do Gerenciador de Tarefas é indisponibilizada, dentre outras tentativas de autopreservação.

Conforme instruções no arquivo texto, os cibercriminosos buscam convencer a vítima a ir a um website no qual deve ser inserido o ID de infecção para que instruções de pagamento sejam exibidas. A vítima é orientada a criar uma carteira virtual a fim de pagar aos criminosos que, após confirmarem o pagamento, supostamente enviariam a chave e um programa para desencriptar os arquivos e recuperá-los.

Há uma versão anterior deste ransomware que utiliza chaves criptográficas de 426 bits, consideradas mais fracas e passíveis de quebra, mas esta nova versão permanece ameaçadora. Dentre os países mais afetados na América Latina está o Peru, seguido do Brasil.

Existe um serviço de detecção deste ransonware oferecido pela Trend Micro, que também oferece o serviço gratuito de verificação HouseCall.

Agradeço ao Davi e ao Paulo, colaboradores do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: Canaltech