Chrome 71: mais segurança

chromium71O Google revelou nesta semana que o ainda inédito Chrome 71, que deve chegar em dezembro, vai ampliar o cerco da empresa contra os chamados “anúncios abusivos”. Isso porque a próxima versão do browser da gigante de buscas vai bloquear todos os anúncios dos sites que exibem esses conteúdos publicitários.

“A partir de dezembro de 2018, o Chrome 71 vai remover todos os anúncios no pequeno número de sites com experiências abusivas persistentes”, afirma o Google no blog do projeto Chromium, que funciona como base para o seu navegador, o mais usado no mundo, à frente de serviços da Microsoft e Mozilla.

Na página, o Google dá alguns exemplos do que seriam essas experiências abusivas, que incluem botões que apresentam um comportamento diferente do prometido quando são clicados pelos usuários – como um botão de play que inicia um download indesejado ou um botão de fechamento (“X”) que abre outras janelas.

Prazo de 30 dias

A companhia de Mountain View destaca ainda que os donos de sites poderão usar um serviço chamado Abusive Experiences Report, presente no Google Search Console, para verificar se as suas páginas possuem essas experiências consideradas abusivas.

De acordo com a empresa, os donos dos sites terão um prazo de 30 dias para corrigir esses problemas relatados antes que o Chrome comece a bloquear anúncios.

Fonte: IDGNow!

Chrome 70

chrome70O Google começou a empurrar o Chrome 70 oferecendo uma solução para consertar o polêmico acesso à Internet, ao mesmo tempo em que introduz o Progressive Web Apps em máquinas Windows. Essa correção ainda vem com um problema, no entanto.

O Chrome 69, o último grande lançamento, escondeu uma reviravolta perturbadora: se o usuário fizer login no Gmail ou em outro serviço do Google, o Google Chrome também o registrará automaticamente no navegador. Isso significa que a pessoa começará a compartilhar dados de navegação automaticamente com o Google, goste ou não. Especialistas em privacidade levantaram a polêmica e o Google rapidamente prometeu resolver as preocupações.

O Chrome 70, na verdade, vem com uma alternância para desativar a vinculação do login pela Web ao login com base no navegador. Infelizmente, a opção é opt-in, não opt-out. Em outras palavras, fazer login em um serviço do Google ainda fará login automático no Google Chrome por padrão. O Google também não informa explicitamente sobre o novo “recurso”.

Para desativar, é preciso entrar no menu Configurações clicando nos três pontos verticais no canto superior direito do navegador. A partir daí, o usuário precisará inserir as configurações avançadas na parte inferior e encontrar o botão “Permitir login do Chrome” e desativá-lo. Ao fazer isso, ele pode fazer login nos serviços do Google, como o Gmail e o Google Maps, sem fazer login no próprio navegador Chrome.

O que isso significa: o Google gostaria que o usuário acreditasse que está fazendo um favor ao inscrevê-lo no Chrome quando fizer login em outros serviços. E para muitas pessoas, isso é verdade. Ainda é um pouco arrogante oferecer um recurso para separar os logins do navegador dos logins da conta, mesmo sem chamar especificamente a opção aos usuários.

Aplicativos da Web progressivos

O Chrome 70 também oferece suporte aos chamados aplicativos da Web progressivos (PWA, na sigla em inglês), uma melhoria entre plataformas que não está especificamente vinculada ao Chrome. Aplicativos da Web progressivos, como o nome sugere, são páginas da web que parecem com aplicativos. A Microsoft começou a empurrar alguns pela Microsoft Store. Ao fazer o download do aplicativo do Twitter, por exemplo, é provável que seja um PWA.

Agora o Google está fazendo o mesmo. O usuário pode descobrir que determinados sites começarão a anunciar versões de si mesmos como aplicativos instaláveis, como o Google observa aqui. Spotify é um exemplo.

Você não precisa instalar o aplicativo, é claro, mas ele está lá. Espera-se que os usuários de Mac e Linux recebam suporte do PWA no Chrome 72.

Fonte: IDGNow!

Novo Firefox 55 traz novidades

O domínio do Chrome não intimida a Mozilla: determinada a conquistar mais usuários (ou, pelo menos, a manter a base atual), a organização lançou o Firefox 55 oficialmente nesta terça-feira (8). A novidade traz suporte a recursos de realidade virtual, inicialização mais rápida e, como de hábito, promessa de mais desempenho.

De acordo com a Mozilla, o Firefox para Windows é, a partir de agora, o primeiro navegador para desktop a oferecer suporte nativo à WebVR, API que permite a execução de aplicações de realidade virtual diretamente no browser. O padrão é compatível com dispositivos como Oculus Rift e HTC Vive.

A ideia é permitir, por exemplo, que você experimente um aplicativo ou jogo com realidade virtual diretamente da web. É possível encontrar algumas experiências no site Mozilla VR.

Embora bem-vindo, a WebVR deve beneficiar apenas uma pequena parcela de usuários. Mas o Firefox 55 não se limita a isso. Graças ao projeto Quantum Flow, que visa melhorar o desempenho do navegador em vários aspectos, a nova versão também traz inicialização mais rápida quando várias guias de uma sessão anterior são restauradas.

No desempenho geral, a Mozilla ressalta que a versão de 64 bits do Firefox para Windows está mais rápida e menos suscetível a erros — testes mostram que o navegador reduziu o índice de falhas em 39% em computadores com 4 GB de RAM.

Outros atributos incluem buscas mais rápidas na web a partir da barra de endereços, bloqueio por padrão de Flash (é necessário clicar no conteúdo para ativar a execução) e uma área no menu Opções para ajuste da quantidade de processos que o navegador pode abrir — o padrão é quatro, mas a própria Mozilla sugere que esse número seja aumentado se você tiver um computador com 8 GB de RAM ou mais.

Se ficou parecendo que o Firefox 55 trouxe avanços significativos, mas pouco empolgantes, pelo menos a novidade ajuda a preparar terreno para a chegada do Firefox 57: em entrevista recente à CNET, o CEO da Mozilla Chris Beard afirmou que essa versão vai ser um “big bang” por conta da quantidade de recursos que trará, incluindo design renovado e motor de renderização totalmente novo.

Enquanto isso, o Firefox 55 pode ser baixado aqui.

Agradecemos ao Domingos, colaborador amigo do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: Tecnoblog

Novo preview do Windows 10 traz novidades

w10_previewCom o Preview Build 14352 do Windows lançado semana passada, os usuários do programa Insider agora ganharam acesso a novos recursos como a habilidade de pedir para a assistente Cortana tocar músicas específicas e a possibilidade de rodar dois programas antivírus no seu PC.

No geral, se você quiser rodar um antivírus na sua máquina, possui uma escolha: rodar o já embutido Windows Defender, da Microsoft, ou algum outro programa. Com a Build 14352, você pode ter ambos.

Se você instalar um app antivírus de terceiros, poderá deixá-lo rodar como uma defesa em tempo real contra todos os tipos de malware. O novo recurso, chamado de Limited Periodic Scanning, permite ao Windows Defender rodar periodicamente também. A Microsoft afirma escanear 500 milhões de aparelhos por mês em busca de malware, e que o Windows Defender “pega” malwares em um número entre 1 milhão e 2 milhões desses dispositivos a qualquer momento.

Vale notar que historicamente os especialistas em segurança alertam contra o uso de dois programas antivírus ao mesmo tempo. Ainda não está claro se o novo Limited Periodic Scanning – que pode ser desabilitado – vai causar alguma dor de cabeça extra para os usuários, ou provará ser algo bom.

Cortana

Esse novo recurso da Cortana é interessante, mas tem uma pegadinha. Você precisa ter uma assinatura do serviço Groove Music, da Microsoft.

A lista de novos comandos específicos inclui os seguintes:

• “Hey Cortana, play <nome da música>”
• “Hey Cortana, play <artista>”
• “Hey Cortana, play my <nome da playlist no Groove>”
• “Hey Cortana, pause”

Agradecemos ao Davi, colaborador amigo do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: PCWorld

As novidades prometidas para a próxima grande atualização do Windows


windows_10A Microsoft Build 2016 aconteceu em 30/03 onde foram reveladas algumas das novidades que o Windows 10 ganhará no terceiro trimestre.

O pacote que vem por aí se chama Windows Anniversary Update, e trará melhorias no Edge e Cortana, maior suporte a caneta stylus, e até uma parte do Linux rodando nativamente no sistema.

A Cortana vai ficar mais esperta e mais integrada a outros apps. Ela analisa o conteúdo de e-mails (com sua permissão) para sugerir ações. Por exemplo, se você tiver uma reunião no horário do almoço, ela pode sugerir que você reserve uma mesa ou peça delivery.

A assistente até mesmo detecta recibos no seu e-mail e os insere em seu relatório de despesas para reembolso. Você também poderá dizer “enviar a Fulano o PowerPoint que eu editei na noite passada”, porque a Cortana saberá que você estava trabalhando em um documento específico em um determinado momento.

Desenvolvedores poderão configurar ações para a Cortana direto no código-fonte de seus aplicativos; e a assistente estará disponível na tela de bloqueio: basta dizer “Ei Cortana” para ativar uma experiência em tela cheia.

A Cortana também será integrada ao Skype de duas formas. Primeiro, ela conseguirá destacar pontos-chave nas mensagens e exibir cards com mais informações, como endereços e rotas.

Segundo, ela vai interagir com bots, permitindo reservar quartos de hotel, fazer compras, ou inserir compronissos na agenda. Empresas podem criar bots – o SDK foi aberto hoje – para ajudar seus clientes através de chat. No evento, vimos a Cortana repassando data e local para um bot do Westin Hotel.

A assistente também avisa se um amigo seu estiver na cidade para onde você está viajando, e envia uma mensagem pronta avisando isso a ele. (Vale notar que os bots do Skype funcionarão em vários sistemas operacionais, não apenas no Windows 10.)

A plataforma Windows Ink melhora o suporte a canetas stylus no Windows 10. Por exemplo, a Cortana consegue reconhecer lugares e horários para definir lembretes: escreva “Ligar para Fulano amanhã”, e a assistente adicionará o lembrete e entenderá o que significa “amanhã”.

No Mapas, você pode desenhar uma linha entre dois pontos e o aplicativo dá instruções de como ir de um ponto a outro. É possível até mesmo desenhar em montanhas 3D no Mapas e encontrar rotas para escalada.

Haverá suporte para uma régua no Adobe Illustrator CC: você pode usar um estêncil com toque e, em seguida, desenhar linhas retas com a caneta.

O PowerPoint também tem uma régua para desenhar linhas retas e para encaixar objetos ao lado dela, usando a caneta para fazer anotações. Além disso, ficou mais fácil realçar ou descartar texto com a caneta no Word Mobile.

Na build 14306, o navegador Microsoft Edge tem suporte a Windows Hello em sites, permitindo fazer login com o seu rosto ou impressão digital. Há também uma nova central de notificações, que a Microsoft ainda não detalhou.

E uma novidade que estávamos esperando: o Windows 10 rodará binários nativos do Ubuntu Linux. A Microsoft fez uma parceria com a Canonical para dar suporte a SSH, VT-100 e ao shell Bash, para facilitar a criação de aplicativos por desenvolvedores web. Este post de Scott Hanselman explica isso em mais detalhes.

Hoje o conversor de programas desktop (Win32/.NET), chamado Project Centennial, será enfim lançado. Ele foi anunciado na Build do ano passado, e permite ajustar softwares tradicionais para serem distribuídos na Loja do Windows.

Eles têm todos os recursos de um programa desktop comum, mas não acessam diretamente o Windows: por exemplo, o sistema de arquivos é virtualizado. Com isso, eles podem ser instalados e desinstalados facilmente, da mesma forma que apps no smartphone; e também podem usar APIs de apps universais, como blocos dinâmicos.

O conversor do Project Centennial já foi usado em jogos como Rise of the Tomb Raider, Killer Instinct, Gears of War e Quantum Break.

O Windows Anniversary Update também virá ao Xbox One, trazendo apps do Windows 10 para o console. Isso inclui até mesmo jogos antigos, como Age of Empires II HD – isso foi demonstrado com sucesso durante o evento.

Será fácil rodar apps de PCs no console, porque eles reconhecem os comandos do joystick e têm acesso a APIs de fala (permitindo inserir texto usando reconhecimento de voz). A loja de apps do Xbox One será integrada à loja do Windows 10.

Qualquer Xbox One vendido no varejo agora pode ser convertido em um console para desenvolvedores: basta instalar um app chamado “Dev Mode” – já disponível na Loja – e reiniciar.

O Xbox One também terá suporte à assistente Cortana, e a música em segundo plano. Mais novidades para o console serão anunciadas na feira E3 em junho.

O Windows 10 está instalado em 270 milhões de dispositivos (incluindo Xbox One), e parceiros de hardware lançaram mais de quinhentos gadgets com o sistema.

Ele teve a adoção mais rápida de qualquer outro sistema da Microsoft (o que envolveu algumas estratégias polêmicas). O Windows 10 continuará sendo distribuído de graça para usuários do Windows 7 e 8.1 até julho.

Agradecemos ao Davi, colaborador amigo do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: Gizmodo

Em breve a ativação do Windows 10 poderá ser feita com a licença do Windows 7/8/8.1

windows_10O Windows 10 é um sistema que ao que parece ainda não está finalizado! A Microsoft tem disponibilizado novas builds e essa semana disponibilizou o Windows 10 Insider Preview Build 10565 para testadores que inclui algumas novidades interessantes e também algumas melhorias.

Esta nova build torna possível ativar diretamente o Windows 10 com a chave do Windows 7/8.1!

A informação sobre as novidades da nova build do Windows 10 foram publicadas no blog da própria Microsoft por Gabe Aul. Como já foi dito. esta versão está ainda apenas disponível para testadores no círculo “Fast Ring”.

Principais novidades

Tab Preview no Microsoft Edge

Com esta nova versão do Windows 10 os usuários poderão pré-visualizar a página que está carregada numa determinada aba do navegador Edge. Há também novas funcionalidades ao nível da sincronização de favoritos.

Cortana

A assistente pessoal cortana passará a reconhecer notas escritas à mão.
Há também novas funcionalidades relativas ao tracking de eventos (locais, horários, etc). Por exemplo, uma opção curiosa que permite reservar um carro através do Uber…isto integrado sempre com a Cortana.

Melhorias nas barras de título

Com base no feedback dos testadores do Windows, a Microsoft fez algumas alterações ao nível das barras de titulo do janelas. As barras agora aparecem mais escuras, mas o utilizador pode ajustar a cor.

Melhorias nos menus de contexto

Com esta nova versão do Windows 10 a Microsoft procedeu também a alguns ajustes nos Menus de contexto do Menu Iniciar.

Novos ícones

A Microsoft revelou que os testadores do Windows adoram novos ícones e nesse sentido decidiu-lhes fazer a vontade. Há um novo pacote de novos ícones a eles disponibilizados.

Ativação do Sistema

A novidade de maior destaque é sem dúvida a possibilidade dos usuários poderem usar as licenças do Windows 7 e 8/8.1 para ativar diretamente o Windows 10.

Gestão da impressora por omissão

Por fim a Microsoft anunciou também uma nova funcionalidade que permite definir a última impressora usada como sendo a impressora padrão. Uma funcionalidade simples mas que pode ser extremamente útil para a maioria dos usuários.

Além das novidades há um conjunto de bugs corrigidos e outras melhorias no Windows ao nível da integração do Skype com o próprio sistema. Todas essas informações podem ser consultadas aqui.

Agradecemos ao Davi, colaborador amigo do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: pplware

Vem aí: Android M trará novidades

android_mChamada até agora de Android M, a nova versão do sistema operacional do Google deve focar na economia de bateria e de memória RAM. Rumores apontam que o sistema poderá reduzir até pela metade o consumo de RAM dos dispositivos. A novidade deve ser apresentada nesta semana no Google I/O.

De acordo com o Android Police, a nova versão trará melhorias no código-fonte do sistema com o objetivo de tornar mais inteligente o uso de recursos que podem drenar a bateria. Entre as mudanças estão o corte de checkins quando a localização, o maior controle dos apps que rodam em segundo plano e a redução da atividade quando a tela está desligada. O foco deve se estender também ao Google Play Services, frequentemente apontado como um dos serviços que mais consome energia dos dispositivos.

O site aponta ainda que o Google deve lançar um preview para desenvolvedores do novo Android, assim como fez com o Lollipop no ano passado. A versão final do M deve chegar em agosto.

Agradecemos ao Davi, colaborador amigo do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: Olhar Digital