2018: cada vez mais nas nuvens

A computação em nuvem tem sido o motor para a transformação digital das empresas, de todos os tamanhos e indústrias.

Há alguns anos, não era possível prever que a computação em nuvem atingiria os níveis atuais, ou seja, que 79% das empresas no mundo já executam cargas de trabalho na nuvem — divididas quase que em partes iguais entre nuvens públicas e privadas.

Para analisar as futuras tendências da nuvem, a A10, fornecedora de soluções para otimização do desempenho de aplicações e dados em rede, e ligou seu capacitor de fluxo e acelerou o DeLorean, o carro “De volta para o futuro”, até 88 milhas por hora para ver o que está por vir em 2018:

Surgimento de verdadeiras nuvens híbridas

A possibilidade das empresas de hospedar suas aplicações em diferentes infraestruturas — nuvens públicas, privadas e on premises com ferramentas comuns de orquestração e gerenciamento — é atraente. Multinuvem, com diferentes cargas de trabalho em diferentes nuvens e sendo gerenciadas separadamente, se tornará dominante em 2018, enquanto nuvens híbridas verdadeiras começarão a surgir.

Já existem projetos de tecnologia importantes e parcerias se formando para tornar isso uma realidade. Por exemplo, o Azure e Azure Stack da Microsoft fornecem um conjunto uniforme de recursos de infraestrutura e API em nuvens públicas e privadas; a parceria entre VMware e AWS da Cisco e Google. Esses mashups criam nuvens híbridas que unem realmente os ambientes e melhoram ainda mais a agilidade operacional, eficiência e escalonamento.

Kubernetes dominarão a orquestração de contêineres

A luta pelo domínio da orquestração de contêineres tem sido um dos principais desafios da nuvem nos últimos dois anos. A batalha de três vias entre Docker Swarm, Kubernetes e Mesos tem sido feroz.

Em 2018, no entanto, a Kubernete está preparada para levar o título da orquestração de contêiner e também se tornar cada vez mais importante em implantações de produção escaláveis e de missão crítica. O seu conjunto de colaboradores aliado ao rápido desenvolvimento de capacidades e suporte em muitas plataformas díspares tornaram a empresa um vencedor claro.

Ela conta ainda com a ajuda de amigos de peso: Microsoft Azure e Google Cloud lançaram serviços gerenciados da Kubernetes. A IBM também anunciou que sua nuvem privada suportará Kubernetes na Bluemix; A AWS também está seguindo o mesmo caminho, ao firmar parceria com a Cloud Native Computing Foundation (CNCF) como membro platina.

Todos estes fatores levarão as Kubernets para projetos mais mainstream, com crescimento contínuo de workloads de grande produção.

Analytics com inteligência artificial (IA)

IA está em toda parte. Está em nossos lares com o Amazon Echo, por exemplo. Em 2018, veremos um aumento do uso de Inteligência Artificial incorporada às ferramentas analíticas de TI, tornando a tarefa proativa em vez de reativa.

Por meio de análise preditiva, os gestores de TI e aplicações receberão informações e recomendações úteis. Adicione a isso a capacidade de automatizar sua resposta, e o poder da IA torna-se mais relevante.

Os sistemas de análise terão uma visão do comportamento da infraestrutura, aplicações e clientes. Ele reconhecerá um desempenho anômalo ou comportamento de segurança e quando uma aplicação ou servidor falhará. Uma vez que esse comportamento é notado, a automação pode entrar em ação para remediar um problema potencial, ou seja, ativar outro servidor ou carregar o balanceamento da aplicação. É como se sua infraestrutura pudesse dizer “Alexa, ative outro servidor”.

Adoção de serveless computing

Um dos benefícios da nuvem é a facilidade de uso para aplicar recursos adicionais e seu modelo de consumo de pagamento por uso. Em nenhum lugar isso é mais evidente do que na computação sem servidor (serverless computing). Antes, a unidade para recursos de computação era uma instância ou VM. Agora, uma “função” tornou-se uma unidade ainda menor de “uso”. O fato de gerenciar e expandir os recursos sob demanda no provedor de nuvem é econômico e tira o peso das costas do TI. Os custos com base em um modelo de consumo facilitam a vida em orçamentos apertados.

Já disponível na nuvem pública, para o próximo ano, a computação sem servidor também começará a aparecer em implementações de nuvem privada. Embora não se torne dominante, uma adoção mais ampla acontecerá no curto prazo.

A computação severless, em conjunto com o amadurecimento de nuvem, colocará pressão nos fornecedores de servidores e hardware para transformar seus modelos de negócios afim de manter relevância em um novo mundo virtual, elástico e automatizado da nuvem.

Instâncias de nuvem personalizadas irão proliferar

À medida que a adoção da nuvem cresce, os tipos de instâncias de computação vão tonar-se ainda mais segmentados e otimizados para casos específicos de uso; permitindo melhor desempenho e novas aplicações. Em 2018, veremos o crescimento de instâncias de aplicações especificas dentro da nuvem — desde big data e otimização para IA até redes de alto desempenho e tipos de memória grandes. Aplicações otimizadas que aproveitarem estes pontos, vão começar a surgir.

Por exemplo, no início deste ano, a A10 em parceria com a Microsoft conseguiu entregar 30Gbps com o vThunder na Azure. Isso é uma instância de alta performance. Espere ver mais destes modelos surgindo em 2018.

Previsão Bônus

Adeus às preocupações com segurança na nuvem

A segurança está ausente da nossa lista de previsões da nuvem. Por quê? Simples. É hora de seguir em frente. Sim, a segurança é sempre importante e ainda mais na nuvem. Mas não é mais o obstáculo que era quando a nuvem estava em seus primeiros passos. Ao longo dos anos, a nuvem e os serviços disponíveis nela amadureceram. Há mais segurança integrada. Mais ferramentas estão disponíveis. O compliance chegou à nuvem.

Como toda a TI, é primordial pensar em soluções de segurança, políticas e governança ao implementar cloud ou uma grande mudança de infraestrutura, mas, em 2018, a nuvem não será mais considerada como um ambiente não seguro por padrão.

Conclusão

No mundo da nuvem, as coisas se movem rapidamente. Isso é apenas um snapshot do que achamos que Doc e Marty encontrarão se levarem o DeLorean para o próximo ano. Certamente veremos grandes manchetes sobre uso da nuvem, pois mais pessoas encontrarão maneiras cada vez mais inovadoras de consumi-las.

Fonte: ComputerWorld

A Insegurança dos serviços de armazenamento nas nuvens

dropboxHackers não precisam nem saber a sua senha para acessar sua conta em vários serviços bastante populares de armazenamento na nuvem como Google Drive, One Drive, Box e Dropbox, segundo um estudo divulgado durante uma conferência Black Hat em Las Vegas, nos EUA.

Uma vulnerabilidade no design desses serviços de sincronização de arquivos pode ser explorada por um ataque parecido com o man-in-the-middle, um tipo de ataque no qual os dados são roubados no trânsito entre dois servidores ou usuários, e assim fazer com que um hacker tenha acesso a todos os seus arquivos enviados para a nuvem.

Esses serviços de armazenamento na nuvem criam um pequeno arquivo conhecido como “token de senha” que fica guardado no seu dispositivo. Ele existe por um motivo: lembrar a sua senha e evitar que você precise entrar com ela a cada vez que quiser acessar um arquivo. Os hackers podem roubar esse token – seja por um ataque de phishing ou algo mais direto – e transferi-lo para outra máquina, que passará a entender que sua conta está logada naquele computador. A partir daí, é só vasculhar todos os seus arquivos para saber o que pode ser útil, ou então transferir um malware que se instalará também no seu computador.

E sabe o que é ainda pior? Caso isso aconteça com você, não há muito o que fazer. De nada adiantará mudar a senha – o token é vinculado ao seu computador, e mesmo a troca do password não faria com que ele saísse da sua conta.

Amichai Schulman, CTO da Imperva, grupo responsável pelo estudo, disse considerar isso apenas uma falha de design, e que é uma perda em segurança que visa a melhorar a usabilidade dos serviços. “Esses serviços precisam entregar arquivos com simplicidade do seu computador para a nuvem, e para outros dispositivos ao redor do mundo. Eles não são perigosos ou inseguros”.

Normalmente, serviços de internet costumam enviar algum tipo de aviso quando alguma há alguma atividade incomum na sua conta – como quando alguém tenta acessá-la de um lugar no mundo que está longe demais de você. Mas, segundo Schulman, a maioria das pessoas ignora esses avisos e acaba não fazendo nada em relação a eles, deixando assim os arquivos vulneráveis a possíveis hackers. Ele concluiu que não é muito fácil corrigir isso.

Talvez realmente não seja algo simples de se resolver, mas pode servir como um lembrete de como é importante dar toda a atenção possível para avisos de segurança – se o seu serviço de armazenamento na nuvem disse que talvez tenha algo errado com a sua conta, pode ser que realmente tenha, e é melhor agir antes que seja tarde demais.

Agradecemos ao Davi e ao Paulo Sollo, colaboradores amigos do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: Gizmodo e ZDNet

5 serviços alternativos para armazenar dados nas nuvens

O nome Dropbox tornou-se sinônimo de compartilhamento de arquivos, como o Google+ Drive (antigo Google Docs) e, em menor grau, da Microsoft SkyDrive. Mas estas opções não são para todos: o SkyDrive tem sido assolado por problemas associados com a atualização do Windows 8.1 OS e os usuários do G+ reclamam da falta de espaço. Ao conecar as plataformas do G+Drive, Fotos e Gmail, os usuários são obrigados a ampliar o espaço apagando parte dos dados ou pagando por armazenamento extra. Além disso, o Dropbox tem sofrido vários ataques de hackers e especialistas em segurança asseguram que isso pode acontecer de novo.

Então, com quais das opções você ficaria? Nós, da Kaspersky Lab, fizemos uma lista de alternativas que permitem guardar documentos e compartilhar arquivos de forma segura:

1 . Amazon Cloud Drive: A Amazon tem uma enorme quantidade de espaço no servidor, por isso parece uma progressão natural que em breve eles comecem a oferecer armazenamento na nuvem. As vantagens da ferramenta é sua interface e confiabilidade de fácil uso. A atualização do ano passado solucionou certas restrições na sincronização de arquivos.

2 . Box: Um dos serviços de armazenamento de arquivos que vem chamando bastante atenção é o Box. Como o G+Drive, a plataforma incorpora a possibilidade de criar documentos e planilhas. A versão gratuita oferece uma capacidade de 5GB, embora o sistema de compartir e organizar os documentos não funciona com tanta facilidade, especialmente através de seu aplicativo de serviço.

3 . CX: oferece 10GB de armazenamento gratuito, o dobro do que a maioria de seus concorrentes. Sua interface de usuário contínua ganhou notas altas, mas não permite a edição online de documentos – uma limitação para alguns usuários que preferem os seus serviços de armazenamento para incluir nos locais de trabalho.

4 . SpiderOak: Este é um serviço de compartilhamento de arquivos que prioriza a segurança acima de tudo. Possui armazenamento criptografado na nuvem, uma chave de criptografia para o usuário e dois fatores de autenticação de login. Embora seja um pouco complicado para os usuários amadores, aqueles que sabem utilizar o programa e se preocupam com a segurança dos seus dados ficarão satisfeitos com a plataforma.

5 . SugarSync: oferece uma base de 5GB de armazenamento gratuito com níveis crescentes de armazenamento pago. Ele permite aos usuários escolher quais arquivos eles querem sincronizado com quais dispositivos e permite a proteção de senha para documentos compartilhados publicamente.

Agradeço ao Davi e ao Lucas, amigos e colaboradores do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: Kaspersky

Surdoc: serviço oferece 100 GB de armazenamento grátis

SurdocA praticidade e facilidade dos sistemas de armazenamento na nuvem trazem, também, uma maior preocupação com a segurança. Afinal de contas, você está entregando seus arquivos na mão de terceiros, e com os recentes escândalos de espionagem pelo governo americano, nada nem ninguém está seguro. Essa é uma situação que a SurDoc promete mudar com seus serviços.

A empresa especializada em cloud storage garante segurança total dos arquivos hospedados. Segundo ela, que oferece planos gratuitos com 100 GB de espaço, isso se deve ao uso de uma tecnologia chamada TruPrivacy, que associa a chave de criptografia dos arquivos às contas de usuário. Ou seja, nem mesmo a SurDoc é capaz de acessar os documentos, impedindo também o acesso de órgãos governamentais e hackers.

Como o foco aqui são os documentos, a companhia também garante compatibilidade total com celulares, tablets e todo tipo de computador. As informações são atualizadas em tempo real, com as mudanças feitas em um dispositivo estando disponíveis imediatamente para todos os outros.

O plano inicial da SurDoc, gratuito, oferece 100 GB de armazenamento e não faz restrições quanto ao tamanho máximo dos documentos hospedados. Porém, apenas 30 deles podem ser acessados ou alterados por mês. Outros arquivos, chamados pela companhia de “especiais”, têm um limite máximo de 10 MB e podem ocupar no máximo 5 GB do espaço total.

Ao pagar US$ 2,50 ao mês, cerca de R$ 6, o usuário fica livre de tais restrições. Por US$ 8,33 (pouco menos de R$ 20), porém, tem espaço ilimitado e pode acessar, visualizar e hospedar todos os dados que quiser. O download do aplicativo do SurDoc é gratuito.

Agradeço ao Davi e ao Lucas, amigos e colaboradores do seu micro seguro, pela referência a essa matéria.

Fonte: Canaltech

MultCloud reúne Dropbox, Google Drive e SkyDrive

img1O MultCloud é uma plataforma que reúne de forma prática e segura o acesso a múltiplas contas dos principais serviços de armazenamento de dados por nuvem. Com um processo de cadastro rápido e simples, o serviço online funciona diretamente pelos navegadores web.

A ferramenta possui compatibilidade com os sistemas de armazenamento e compartilhamento de dados Box, Dropdbox, Google Drive, SkyDrive, SugarSync e Amazon S3 e foi desenvolvida pela AOMEI Tech. A empresa, fundada em 2010, tem como o objetivo criar softwares que realizem a gestão de partição do disco, backup e restauração, com foco no desenvolvimento tecnológico da Internet e do cloud computing, tendência na década.

Ingresso simples e rápido

O MultCloud é gratuito e fácil de ser utilizado. O usuário precisa acessar o site e fazer um rápido cadastro, onde será necessário registrar uma conta de e-mail e criar login e senha.

img2Em seguida, um e-mail de confirmação será enviando, garantindo a ativação da nova conta ao abrir a página do serviço no navegador. Para começar a utilizar esta plataforma, basta fazer o login informando o endereço eletrônico e a senha anteriormente registrados.

A apresentação da tela inicial do MultCloud é bastante agradável e exibe de forma objetiva os seis serviços de armazenamento de dados por nuvem que são compatíveis. Para agregar uma conta a esta ferramenta, basta preencher o endereço de e-mail vinculado ao sistema compatível, clicar em “Add Box Account” e confirmar a autorização do compartilhamento.

img3Utilidades da ferramenta

O acesso às contas de cloud computing que estiverem vinculadas é realizado na parte esquerda da interface do site, que passará a exibir de forma organizada arquivos e pastas.

Reunindo contas de diferentes serviços de armazenamento de dados, o Multcloud conta com a praticidade de permitir que os membros baixem os conteúdos exibidos, façam e o envio de novos arquivos e ainda facilita a organização com a possibilidade de renomear e criar pastas.

img4A ferramenta online também oferece a praticidade de um serviço de buscas que realiza a pesquisa interna em todas as contas vinculadas. Com o MultCloud também é possível realizar transferências de dados entre diferentes contas de maneira rápida e segura.

Apesar de ainda não possuir um aplicativo para dispositivos móveis, o MultCloud é uma plataforma com serviços úteis e fáceis de utilizar, com muito foco em gerenciamento.

Agradeço ao Lucas, amigo e colaborador do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: Techtudo

BoxCryptor: criptografa arquivos guardados na nuvem

BoxCryptor

O armazenamento na nuvem é um caminho sem volta: poucas formas de guardar documentos e ter acesso a eles em qualquer lugar são tão práticas quando essa. Não é a toa que serviços como o Dropbox, Google Drive, Box.net e SkyDrive fazem tanto sucesso.

No entanto, em alguns casos é preciso ter uma segurança extra para que seus documentos pessoais mais importantes não sejam acessados por qualquer pessoa. Você não pode arriscar e deixar de lado a segurança de itens como comprovantes de compra, documentos escaneados e até mesmo informações completas, como declarações de imposto de renda.

Para garantir que pessoas não autorizadas não consigam acessar documentos importantes, você pode usar serviços de criptografia, como o BoxCryptor. O sistema pode criptografar de forma automática qualquer documento adicionado a contas baseadas na nuvem.

Antes de tudo, você precisa instalar o BoxCryptor em seu computador clicando neste link. Após concordar com os termos de uso e instalar o software, o BoxCryptor está pronto para rodar.

Cadastre seu endereço de email e senha, mas tenha atenção: o sistema não conta com qualquer forma de recuperar senhas, evitando assim fraudes e invasões. Caso você esqueça sua senha, perde também o acesso a seus arquivos.

imgbox

Então, é só confirmar o uso da conta no modo gratuito (Free). Com isso, seu computador passa a contar com mais uma nova partição, que reúne os arquivos de todos os serviços de armazenamento virtual instalados em sua máquina.

imgbox1

Ali, você pode escolher os itens que precisam de segurança extra escolhendo a opção “Encrypt” que aparece ao clicar sobre um documento com o botão direito do mouse. Isso faz com que aquele arquivo seja ilegível para qualquer computador, mas você terá acesso sempre que acessá-los por meio do BoxCryptor, com o login feito em sua conta.

Se quiser, você ainda pode integrar o sistema com seus smartphones ou tablets Android e iOS, estendendo a segurança para plataformas móveis.

Agradeço ao Davi, amigo e colaborador do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: Tecmundo

Site oferece 10 TB de armazenamento nas nuvens gratuito

Cloud_storage

Aqui no Ocidente, vemos Dropbox, SkyDrive e outros serviços de armazenamento na nuvem oferecendo alguns poucos gigabytes de espaço livre para quem não está disposto a pagar. Na China, o negócio é diferente. O Baidu, empresa conhecida como o “Google” do país, já oferece 1 terabyte gratuito. Agora, surge outra empresa, disposta a oferecer 10 TB de espaço livre na internet sem precisar pagar nada.

Para atrair mais clientes no cada vez mais competitivo mercado de armazenamento em nuvem, a empresa Tencent criou uma promoção de seu serviço em nuvem, chamado Weiyun que oferece esse monte de espaço livre.

A pegadinha é que esta capacidade não será liberada de uma vez. Conforme a pessoa for usando, mais espaço vai sendo acrescentado à conta, até chegar aos 10 TB que limitam o plano gratuito.

O quadro abaixo mostra como funciona. A linha superior indica o quanto de uso de armazenamento é necessário para liberar o espaço abaixo. Por exemplo: ao utilizar 4,5 TB, o serviço abre 6 TB para o usuário. Depois que ele ocupar 5,5 TB, ele recebe 7 TB e assim por diante.

TBs

Para tentar se cadastrar, basta acessar o site da empresa e clicar no grande botão azul no centro da página. O Weiyun tem aplicativos para iOS e Android. Não se dispõe ainda de subsídios e relatos de usuários que possam garantir a qualidade do serviço.

Fonte: Olhar Digital