Microsoft força a barra para que usuários façam upgrade para o Windows 10

Não é novidade que a Microsoft quer fazer com que mais consumidores estejam com seus sistemas operacionais atualizados — saindo de versões mais antigas e migrando para o Windows 10, no caso. E uma prática que já era esperada acaba de começar a ser utilizada.

De acordo com informações obtidas pelo ArsTechnica, a partir deste mês os sistemas Windows 7 e Windows 8.1 não vão mais ser compatíveis com processadores mais recentes. Ou seja: computadores com chips de gerações mais novas vão parar de receber atualizações no sistema operacional — não vão ficar inutilizados, mas terão menos suporte.

Ainda segundo a fonte já citada, isso vai acontecer em computadores com processadores AMD Ryzen e também Intel Core — todos os de sétima geração (Kaby Lake) e alguns modelos ainda não listados dos chips da sexta geração (Skylake).

Quando consumidores com hardware incompatível tentarem atualizar os PCs, vão receber alertas de que o chip instalado foi criado para a “última versão do Windows”, havendo o bloquei das atualizações logo em seguida.

Fonte: Tecmundo

Google tradutor ganha upgrade

google_translatorMesmo que em uma década de existência o Google Tradutor tenha melhorado consideravelmente na sua tarefa de converter textos de uma língua para a outra, ele ainda está bem longe de ser perfeito. Apesar de, nesse tempo, o serviço ter adicionado ferramentas de pronúncia, adotado um sistema colaborativo de correções e ampliado o número de idiomas suportados para 103, sua capacidade de adaptar frases inteiras ainda era bem limitada. Felizmente, segundo a empresa, isso deve mudar com uma nova atualização do produto.

Em uma postagem feita no blog oficial da companhia nos últimos dias, a Gigante das Buscas explicou que, para tornar as suas traduções ainda mais precisas e capazes de analisar o contexto dos parágrafos antes de oferecer uma versão dele para outras ínguas, o Tradutor vai receber, a partir de agora, um reforço de peso: o mecanismo de Neural Machine Translation. Com a adição, as redes neurais da casa devem ajudar o serviço a “pescar” frases inteiras em vez de apenas palavras soltas.

Segundo Barak Turovsky, que chefia o projeto do Google Tradutor, isso deve possibilitar que a ferramenta tenha uma noção melhor das sentenças, já que vai haver mais conteúdo para ajudá-la a entender o que o texto quer dizer. Na prática, isso permite que o serviço faça ajustes rápidos, rearranje os trechos em tempo real e use uma gramática mais próxima da qual uma pessoa de verdade usaria – ou seja, o resultado seria menos “duro” do que os obtidos até o momento.

O próprio sistema deve aprender com cada nova interação, criando traduções progressivamente mais naturais

De acordo com a publicação da Google, a grande vantagem dessa mudança é que, como se trata de um recurso de computação neural, o próprio sistema deve aprender com cada nova interação, criando traduções progressivamente mais naturais e fiéis ao material original. O melhor de tudo? O Brasil é um dos primeiros a receber a novidade, já que o português está entre os oito idiomas selecionados pela companhia para testar a funcionalidade – junto de inglês, francês, alemão, espanhol, chinês, japonês, coreano e turco.

Expansão à vista

Por que essas línguas foram escolhidas para os testes iniciais? Bem, a Gigante das Buscas diz que é porque, juntas, elas representam cerca de um terço dos idiomas nativos da população mundial, representando 35% de todas as atividades no Google Tradutor. Apesar disso, usuários de outras linguagens não precisar xingar muito no Twitter, uma vez que a Google promete trazer seu Neural Machine Translation para mais países muito em breve.

A novidade já pode ser experimentada tanto no site do Google Tradutor quanto nos aplicativos mobile do produto para Android e iOS.

Fonte: Tecmundo

Microsoft dá fim ao app de upgrade para o Windows 10

windows10upgradeO upgrade gratuito do Windows 10 acabou no último dia 29 de julho, mas milhões de usuários dos Windows 7 e 8.1 ainda possuem o app Get Windows 10 e o software relacionado instalado em seus PCs. Isso finalmente começou a mudar nesta terça-feira, 20/09. A Microsoft começou a liberar uma atualização – via Windows Update – que vai se livrar para sempre do app Get Windows 10.

O aplicativo Get Windows 10, e seu comportamento que ficou cada vez mais agressivo com o tempo, é uma das mudanças mais polêmicas feitas pela Microsoft nos últimos anos. No início, o app era apenas um pouco irritante com os seus pop-ups na barra de ferramentas encorajando os usuários a atualizarem para o Windows 10 de graça.

Mas a Microsoft mudou a tática no final de 2015, quando começou a usar uma abordagem “no estilo de malware”. As coisas apenas pioraram no último mês de maio, quando a empresa mudou o comportamento do botão “X” no canto superior direito da janela que tomava quase a tela toda do usuário. Em vez de usar o “X” para fechar a janela, como já é padrão no mercado, a Microsoft interpretava o “X” como consentimento, e iniciava o upgrade. No entanto, esse comportamento criticado durou pouco e tudo voltou ao normal no mês seguinte.

Fonte: IDGNow!

Microsoft altera notificação de upgrade para o Windows 10

windows10_notificacaoA atualização gratuita para o Windows 10 termina, como já é do conhecimento de todos, no próximo dia 29 de julho de 2016.

A Microsoft tem feito uso de algumas estratégias para que os usuários do Windows 7 e Windows 8.1 façam o quanto antes o upgrade para o Windows 10.
Apesar de via de regra ser recomendável a utilização de versões mais recentes dos sistemas operacionais nos computadores, o processo de atualização não tem sido muito tranquilo, e em alguns casos, tem sido fortemente criticado.

Curiosamente, e depois de ter sido tornado público que a Microsoft indenizou uma californiana por ter tido problemas no processo de atualização para o Windows 10, a empresa norte-americana decidiu alterar a janela de notificação de upgrade.

Nesta nova versão, é perfeitamente visível ao utilizador as opções que permitem realizar o upgrade, escolher o horário para que seja feita a atualização ou que, simplesmente, seja rejeitado o upgrade gratuito para o Windows 10.

Agradecemos ao Davi, colaborador amigo do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: Wintech

Não quer fazer o upgrade para o Windows 10? Existe um jeito simples para isso…

I-Don-t-Want-Windows-10Pode parecer estranho recusar a “oferta” da Microsoft relativamente ao Windows 10, mas a verdade é que a atualização para o novo sistema operacional pode trazer alguns problemas a alguns usuários, especialmente na compatibilidade com certos aplicativos e problemas no reconhecimento de drivers. Eu, por exemplo, tive o desprazer de ver os meus driver de áudio e rede reconhecidos de forma incorreta pelo Windows 10, o que me fez ter de retornar para o Windows 7.

Se você está decidido e de fato não quer mesmo atualizar o seu sistema para o Windows 10, então saiba que existe uma aplicativo que facilita e simplifica esse processo.

O aplicativo se chama “I Don’t Want Windows 10” e bastam dois cliques para que o processo de instalação do Windows 10 seja cancelado.

Na prática este app elimina o update KB3035583, que é responsável por desencadear todo o processo de atualização para o WIndows 10. Além disso este app dá permissões ao usuário de acesso à pasta GWX que está em System32, possibilitando assim a remoção de todos os arquivos já presentes nessa pasta.
Este aplicativo está disponível para download no site da Softpedia.
Análise do instalador feita por mim no site do Virus Total não revelou a presença de nenhuma ameaça. Isso pode ser conferido clicando aqui.

Agradecemos ao Paulo Sollo, colaborador amigo do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: pplware