Alerta: uTorrent está distribuindo malware

O uTorrent é um dos melhores clientes de torrents para Windows, MacOS e também Android. É simples, leve e extremamente eficiente no download de arquivos distribuídos pelo protocolo P2P BiTorrent.

Recentemente descobriu-se que esta ferramenta está sendo usada para distribuição de malware. Assim. caso você tenha o uTorrent instalado no seu PC é melhor desinstalá-lo.

O protocolo BitTorrent é um dos mais eficientes e flexíveis no que se refere ao download de arquivos. Ao contrário de outros protocolos, o conceito do protocolo BitTorrent está baseado no download simultâneo de partes do arquivo, a partir de outros usuários que já possuam esse dado. Como cliente de torrents o uTorrent é sem dúvida um dos mais populares só que este software vem sendo usado para distribuição de malware.

De acordo com várias fontes, uma publicidade que vem aparecente junto dessa ferramenta está fazendo uso do SWF/Meadgive, um exploit que explora vulnerabilidades do Adobe Flash e que em seguida instala software malicioso.

Assim caso você tenha o uTorrent instalado, recomendamos que faça a desisntalação do mesmo e em seguida um escaneamento do sistema para verificar a presença de algum com código malicioso.

Quais as alternativas?

Neste segmento existem boas ferramentas. Dentre elas destacam-se o QBittorrent, Transmission ou Deluge.

Agradecemos ao Paulo Sollo, amigo colaborador do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: pplware 

uTorrent agora entra na ‘lista negra’ do Google e de alguns antivírus

utorrentEstá aberta a temporada de caça a um dos clientes de download mais populares do mundo, o uTorrent. De acordo com o site TorrentFreank, a plataforma agora é tida como perigosa ou de conteúdo malicioso por serviços de segurança como softwares antivírus e até o filtro de buscas do Google.

Aparentemente, uma série de programas de segurança para o computador começou a bloquear o uTorrent repentinamente, alegando a presença de componentes potencialmente perigosos. A mensagem dos antivírus cita que o arquivo EXE do serviço está relacionado com o Trojan.Win32.Generic!BT e o OpenCandy, um adware que é polêmico e pode gerar um falso positivo — mas que era aceito até o momento.

Além disso, o Google iniciou uma jornada própria para dificultar o acesso do usuário à plataforma. No Chrome, a página de download da atual versão do uTorrent leva você a um alerta em vermelho sobre os potenciais perigos do site. Isso significa que ele foi denunciado ao menos sete vezes nos últimos noventa dias.alert_harmful_programsEm testes próprios, a empresa detectou “downloads maliciosos sendo feitos e instalações sem o consentimento do usuário”. Vale lembrar que o próprio uTorrent já tem a imagem bastante negativa: em março, vazou a informação de que ele usava PCs de clientes para minerar bitcoins durante o download.

O Torrent Freak informa que vários sites de torrent também receberam o mesmo aviso. Em resposta às denúncias, a Google afirma que esse é o resultado de uma nova filtragem de páginas que podem realizar “mudanças inesperadas” no seu computador. Por enquanto, a equipe do uTorrent ainda não se pronunciou sobre o caso.

Agradecemos ao Davi, colaborador amigo do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: Tecmundo

Suspeita: uTorrent estaria usando PCs de usuários para minerar Bitcoins

bitcoin_utorrentEm uma discussão nos fóruns do uTorrent, usuários do gerenciador de torrents relataram que a última atualização teria instalado um minerador de Litecoins – uma variação de Bitcoins – sem consentimento em seus computadores. A polêmica foi destacada pelo site Trusted Reviews, que aponta o programa Epic Scale como culpado.

Segundo a reportagem, o software aproveita a capacidade de processamento não utilizada pelo computador para “mudar o mundo”. Em resumo, o processo iniciado pela aplicação usa a máquina do usuário para minerar Litecoins em segundo plano, o que aumenta consideravelmente o uso de CPU mostrado no Gerenciador de Tarefas. Esse comportamento leva até alguns programas de segurança a classificar esses mineradores – e o Epic Scale – como malware.

Ouvida pelo The Verge e pelo próprio Trusted Reviews, a BitTorrent, responsável pelo uTorrent, confirmou que a Epic Scale é uma parceria da ferramenta – e que o programa que “muda o mundo” é realmente oferecido no processo de instalação do gerenciador.

No entanto, a companhia negou que um processo “silencioso” estivesse acontecendo na hora que o aplicativo de torrents é instalado. “Revisamos o problema de perto e podemos confirmar que isso não acontece”, escreveu um porta-voz, em comunicado. “É mais provável que os usuários tenham aceitado a oferta durante a instalação.”

Comentários destacados pelo TR, porém, dão outra versão. Um deles, escrito pelo membro do fórum identificado como Groundrunner, diz que “não havia informações sobre isso durante a instalação” e que ele mesmo tinha recusado todos os programas oferecidos no processo – mas ainda assim viu o Epic Scale “entrar” em sua máquina. A usuários como ele, a BitTorrent recomenda a desinstalação manual do Epic Scale, garantindo que nenhum rastro do crapware ficará no computador depois disso.

Agradecemos ao Davi e ao Paulo Sollo. colaboradores amigos do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: Info

Google Chrome começa a bloquear uTorrent

utorrent_bloqueioO Google Chrome começou a bloquear downloads do programa uTorrent. Desde o início da semana, usuários que tentam baixar a última versão estável do software por meio do browser recebem mensagens dizendo que o programa é mal-intencionado e prejudicial.

De acordo com o navegador, o aplicativo oferece sérios riscos. Tanto é que quem tenta fazer o download do cliente torrent se depara com o seguinte aviso: “Utorrent.exe é malicioso e Chrome bloqueou-lo”. Depois disso o Chrome ainda oferece a opção de restaurar o arquivo, mas exibe novas mensagens que sugerem que o site pode ter sido invadido e prejudicar o computador.

De acordo com a página de diagnósticos de navegação segura do Google, o uTorrent era responsável por distribuir malwares pelos PCs de usuários nos últimos meses. No entanto, não há maiores detalhes sobre o tipo de arquivos maliciosos encontrados.

Esta é a segunda vez que o site enfrenta problemas com o browser. No ano passado, quando o recurso do Google estava em fase de testes, houve bloqueio do domínio por alguns dias.

Agradeço ao Davi, amigo e colaborador do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fontes: Olhar Digital e Torrent Freak