Regras de ouro para uso seguro de Wi-Fi público

Wifi

Atualmente, Wi-Fis gratuitos estão disponíveis em quase todos os lugares em nossas cidades. Podemos acessar a Internet de ruas ao metrô e ônibus, sem mencionar cafeterias e hotéis. Bem frequentemente nem precisamos de uma senha – conectamos e usamos. só isso. Bem legal e prático, mas infelizmente também disponível aos criminosos.

Com a predominância dessas redes, criminosos armam redes gratuitas falsas – o preço pago são suas credenciais de login. Sendo que é difícil detectar essas redes falsas, o melhor conselho é evitar o uso e se conectar de casa ou do 3G/4G. Apesar de ser o melhor conselho quanto à segurança, não é prático em todas as circunstâncias. Então, vamos pensar em como você pode se proteger dessa ameaça.

1. Nunca confie em redes que não demandem senha. Cibercriminosos normalmente as criam para espionar seus dados pessoais.

2. Redes com senhas também não são completamente confiáveis. Um criminoso pode descobrir a senha usada em um café ou shopping e criar um ponto de acesso com o mesmo nome.

3. Desligue o Wi-Fi quando não estiver usando. Essa medida vai proteger seus dados e aumentar a expectativa de vida da bateria do seu dispositivo. Verifique se o seu dispositivo não está configurado para se conectar automaticamente à redes de Wi-Fi desconhecidas. Se sim, desative essa função. Essa medida também o protegerá de métodos de vigilância usados por diferentes organizações.

Por exemplo, quando você está andando no shopping com o Wi-Fi ativado, seu celular está buscando por todas as redes disponíveis. A partir daí seu dispositivo transmite o endereço MAC, exclusivo do dispositivo. Cada ponto de acesso Wi-Fi que recebe uma solicitação do seu telefone tem acesso a esses dados.

Com base nessa informação especialistas em marketing comumente fazem mapas das rotas de seus clientes de modo a descobrirem seus gostos. Por exemplo, se você parar pra amarrar o sapato perto de uma perfumaria, poderá receber anúncios que promovem perfumes caros.

4. Dica essencial: quando usar uma rede de Wi-Fi pública não abra sua conta de banco ou qualquer outro serviço importante. Opte pela sua conexão de celular.

5. Somente HTTPS. Alguns sites suportam HTTPS, que encripta qualquer coisa que você envia e recebe. Por exemplo, Google, Wikipedia e Facebook fazem isso – se possível, ative essa configuração para todos os serviços importantes.

6. Conselho para os usuários do Google Chrome, Firefox e Opera: se você viaja muito e entra na internet do seu notebook em cafés, hotéis e outros locais públicos, instale um plugin para o navegador que permita acesso seguro a Internet. Recomendamos o HTTPS Everywhere da Electronic Frontier Foundation (EFF). Por definição ele fornece conexão segura com Yahoo, Ebay, Amazon e outros sites. Você pode adicionar outros manualmente.

7. Considere usar um VPN (virtual private network). É um bom método para proteger seus dados, já que serviços de VPN encriptam tudo que você envia.

Normalmente, uma conexão VPN é paga, mas você pode procurar por planos gratuitos. Por exemplo, experimente o ProXPN, Cyber Ghost, Your Freedom and HotSpot Shield. Esses provedores oferecem planos básicos gratuitos, mas com limites de velocidade. O uso básico com diversas outras funções interessantes custa algun dólares por mês.

Além disso, VPN tem um benefício adicional: ele fornece acesso a recursos censurados no seu país e fora (se você precisar disso).

Agradecemos ao Davi, colaborador amigo do seu micro seguro, pela referência a essa matéria.

Fonte: Kaspersky blog

Wi-fi público oferece risco aos seus usuários

Crackers podem invadir smartphones e tablets e roubar senhas de banco, além de controlá-lo à distância

Os últimos números da Internacional Data Corporation (IDC) mostram que foram vendidos cerca de 9 milhões de smartphones no Brasil em 2011. Com isso, aumentam também as ameaças aos usuários que conectam seus aparelhos na internet. E o perigo é ainda maior nas redes Wi-Fi públicas (oferecidas por cafés, shoppings, parques, restaurantes etc.)

Além de correr o risco de ter informações bancárias, fotos, vídeos e diversos arquivos roubados, os usuários também correm o risco de perderem o controle do aparelho. Hackers podem gravar suas ligações, mandar mensagens se passando por você e até ligar sua câmera, tudo isso após invadir seu aparelho através de uma rede compartilhada pública.

Um cuidado básico que os usuários podem tomar é colocar senha no aparelho móvel e nunca usá-lo para guardar conteúdos sigilosos, como fotos íntimas. Também é aconselhável não usar uma rede pública caso ela não seja familiar ao usuário.

A regra básica é só use uma rede pública se você estiver certo de que ela é segura.

Agradeço ao Davi, amigo e colaborador do Seu micro seguro, pela referência a esta notícia.

Fonte: SuperDownloads

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 619 outros seguidores