Bug dos anos 90 coloca em risco usuários do Windows 7 e 8

Uma nova versão de um problema antigo voltou para assombrar os usuários de Windows 7 e 8.1: um bug permite a sites maliciosos explorar variações de um arquivo com nome “$MFT”, utilizado pelo sistema NTFS (New Technology File System, ou “Nova Tecnologia de Sistema de Arquivos”) para lidar com metadata específica. Isso causa lentidão e pode até mesmo trazer a famosa “Tela Azul da Morte” . A brecha não afeta o Windows 10.

Nos anos 90, uma falha permitia que usuários mal-intencionados pudessem derrubar o Windows 95 e 98 facilmente. Era só gerar um documento com denominação igual ao de outro essencial para causar problemas no funcionamento.

O que acontece atualmente é algo semelhante. Algumas aplicações pré-Windows 10 são batizadas de forma especial porque elas se relacionam com hardware, e não software. Ao visitar uma página que carrega uma referência ao “$MFT” em forma de diretório, o driver NFTS — que normalmente fica escondido e não pode ser manuseado — reage impedindo o acesso ao conjunto de dados, o que inicialmente já deixa tudo mais lerdo. Depois de certo tempo, a única solução é, então, reiniciar tudo.

Alguns navegadores bloqueiam a ameaça, porém o Internet Explorer mostrou-se vulnerável a esse tipo de ataque. A Microsoft foi contatada e ainda não lançou uma atualização para resolver isso. Enquanto isso, a dica é se manter distante de páginas e conteúdo duvidosos e manter seu Windows sempre em dia.

Fonte: Tecmundo e Ars Technica

Metade das empresas ainda usa o Windows XP

Apesar de a Microsoft ter encerrado oficialmente o suporte para o Windows XP em 2014, uma pesquisa lançada pela Spiceworks revelou um número um tanto quanto assustador: 52% das empresas ao redor do globo ainda utilizam o sistema operacional em pelo menos um de seus computadores. O estudo mostrou também que cerca de 9% das companhias também rodam pelo menos uma instância de suas redes com o Windows Vista — cujo suporte está programado para acabar em abril de 2017.

No entanto, de acordo com o estudo, o encerramento próximo do suporte para o Windows Vista deve impulsionar um maior número de corporações a realizar a atualização de seus sistemas. Ao menos é o que acredita Peter Tsai, analista sênior de tecnologia da empresa que desenvolve softwares para o mercado de TI.

Porém, o fato de tantas empresas ainda confiarem no Windows XP não significa que elas estejam mantendo redes sem segurança. O estudo mostra que, ao contabilizar o percentual de cada sistema operacional relativo ao número total de computadores em toda a rede da empresa, o Windows 7 representa 69% em todo o mundo, sendo seguido pelo Windows XP, com 14%. Na sequência, aparecem o Windows 10 com 9%, o Windows 8 com 5%, e, por fim, o Windows Vista com 1%. Em resumo, as versões antigas estão presentes nas máquinas, mas não são maioria.
O cenário deve mudar

De acordo com a companhia, a adoção do Windows 10 deverá crescer até julho de 2017, quando pelo menos um computador estará rodando o sistema em 73% das empresas ao redor do mundo. “Apesar de alguns departamentos de TI não serem capazes de atualizar seus sistemas em tempo devido a falta de tempo ou de orçamento, é crítico que profissionais de TI consigam mais recursos, dados os riscos de segurança ao se rodar sistemas operacionais com vulnerabilidades não corrigidas”, explica Tsai.

Fonte: Tecmundo

Windows 7 se mantém folgado na liderança

win7_market_shareO domínio dos sistemas operacionais de PCs pertence, sem qualquer dúvida, à Microsoft e ao Windows. São várias as versões que estão no topo, com o Windows 7 como a primeira delas.

Mas, as mudanças recentes no Windows 10, levaram muitos a acreditar que iriam haver transformações profundas. A realidade mostra que isso não aconteceu e, inclusive, houve uma mudança de rumo.

O fim da oferta da atualização gratuita do Windows 10 por parte da Microsoft em final de Julho passado, levou muita gente a ir adiante com a decisão de realizar o upgrade para o novo sistema operacional. Esperava-se, por isso, que o seu crescimento fosse continuado e que as versões anteriores do Windows fossem diminuindo em número de usuários, mas a verdade é que isto não aconteceu em alguns casos.

O Windows 7 controla o mercado e se estava em queda, culpa do Windows 10, o mês de Agosto chegou para mudar esta tendência, levando-o à manutenção da liderança.

O Windows 10, o seu maior concorrente, seguiu a mesma tendência e continuou o seu crescimento. Está agora com 22,99%, tendo no mês de Julho sido de 21,13% e em Junho tinha 19,14%. Apesar do aparente crescimento, o seu ritmo se estabilizou nesse patamar.

As restantes versões do Windows mantêm a queda já esperada. O Windows 8.1 está na quarta posição desta lista com 7,92% em Agosto, o que mostra um aumento ligeiro face aos 7,80% de Julho.

O Windows 8, que a Microsoft já deixou de oferecer suporte, teve uma presença de 1,82% em Agosto, descendo dos 2,09% de Julho. Por fim, o Windows XP, que foi descontinuado e deixou de ter qualquer atualização, teve 9,36%, menos que os 10,34% de Julho.

A Microsoft esperava que o Windows 10 já tivesse alcançado valores bem mais elevados e prestes a assumir a liderança, mas a verdade é que os usuários estão resistentes em abandonar as versões anteriores e o próprio mercado não está gerando as vendas necessárias para alavancar esse crescimento.

Fonte: pplware

Atualizações do Windows 7 e 8.1 terão alterações

windowsupdateA Microsoft vai adotar uma prática um pouco mais eficiente de atualizar o Windows 7 e o 8.1, inspirada no que a empresa tem feito com a versão 10 do sistema. Agora, estas versões mais antigas do sistema receberão atualizações cumulativas, o que é um alívio para quem está atrasado com os updates.

Nas versões anteriores do sistema operacional, a prática era a de liberar vários pacotes individuais de atualização a cada mês. Se o tempo passava e o PC não era atualizado, o processo de realizar a atualização se tornava um martírio, uma vez que a máquina precisava baixar às vezes centenas de pacotes de updates e, no processo de instalá-los, reiniciar várias vezes. Quem precisou instalar recentemente o Windows 7 e precisou atualizá-lo sabe como a situação é desagradável.

No Windows 10, isso é feito de uma forma um pouco mais inteligente. As atualizações ainda são disponibilizadas em pacotes individuais, mas a Microsoft agora libera pacotes cumulativos frequentes. Isso significa que, se você passar muito tempo sem atualizar um PC, você só precisa baixar um pacote gigante com todos os updates necessários, o que é mais eficiente.

A Microsoft já havia sinalizado a chegada de algo do tipo em maio, quando a empresa lançou um pacote de atualizações com todos os updates desde o Service Pack 1 do Windows 7 (mas não chamou de Service Pack 2, por algum motivo).

A empresa deve começar a colocar o plano em prática em outubro deste ano, quando lançará o pacote cumulativo daquele mês com todas as atualizações do Windows 7 e 8.1. Os pacotes mensais seguintes também incluirão os anteriores. Além disso, a empresa planeja que a partir de 2017 começará a “voltar no tempo” para incluir atualizações anteriores à implantação das novas práticas, provavelmente até o Service Pack 1 do Windows 7 e o lançamento do Windows 8.1.

Fonte: Olhar Digital 

Atualização para Windows 7 provoca falha grave em PCs

A Microsoft realizou uma pequena alteração ao Windows Update que, como consequência, faz com que alguns computadores com Windows 7 não consigam mais inicializar. Segundo a Forbes, a empresa sabia que a alteração poderia ter essa consequência, mas realizou-a de qualquer maneira, e ainda não fez nenhuma correção.

Com a mudança, a atualização KB3133977 para o Windows 7 deixa de ser “opcional” e passa a ser “recomendada”. Essa atualização ativa a funcionalidade Secure Boot no Windows, o que provoca conflitos na inicialização de alguns computadores com placas-mãe da Asus. Nesses casos, usuários que tentam inicializar o computador veem a seguinte mensagem de erro:falha_win7O problema surgiu pela primeira vez quando a atualização foi lançada. No entanto, como ela era opcional, apenas usuários que a instalavam manualmente foram afetados. A mudança para “Recomendada” no mês passado, entretanto, faz com que ela seja instalada automaticamente em computadores com as configurações padrões do Windows Update, o que pode provocar problemas.

Solução

A Asus já divulgou uma maneira de solucionar o problema nas máquinas afetadas. Ela exige que o usuário entre nas configurações da BIOS antes do sistema inicializar e altere o tipo de sistema operacional nas configurações do Secure Boot. A empresa, vale notar, tem parte da culpa pelo erro, já que não disponibilizou atualizações para suas placas-mãe desde que o problema começou a ocorrer.

A Microsoft, por sua vez, não mudou novamente para “opcional” a prioridade da atualização KB3133977. Ela apenas atualizou o documento de suporte da atualização para indicar que o problema acontece. A empresa não disponibilizou nenhuma atualização ou patch para consertar o problema, e sugere que usuários atualizem para Windows 10 para corrigí-lo.

Agradecemos ao Davi, colaborador amigo do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: Olhar Digital

Windows 7 diminui presença no mercado

win_marketAntes do lançamento do Windows 10, o Windows 7 marcava presença em 60% do mercado, em junho de 2015. A versão do sistema operacional começou este ano com presença de 52, 47%, mas hoje registrou 48,27%.

Mesmo com a queda e com o possível crescimento do Windows 10, o Windows 7 deve permanecer sendo o sistema operacional mais popular, chegando a ultrapassar o XP em setembro de 2012.

Hoje, o Windows Vista marca presença em 1,4% e o Windows XP em 9,66% e vale lembrar que o Windows 10 não conta com atualização gratuita para estes sistemas. Acredita-se que a presença do XP tende a diminuir ainda mais, uma vez que a Microsoft encerrou suporte ao sistema em abril de 2014.

No geral dos sistemas operacionais, o Windows teve uma queda e registrou 89,23%, enquanto o Mac OS X teve um aumento, ficando em 9,2% de presença, assim como o Linux, que marcou 1,56%.

Agradecemos ao Davi, colaborador amigo do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: Olhar Digital

Microsoft disponibiliza atualizações para Windows 7 e 8.1

windowsupdateA Microsoft disponibilizou para download nesta semana uma atualização para o Windows 7 (KB3102810) e para o Windows 8.1 (KB3102812).

De acordo com os artigos correspondentes publicados na Base de Conhecimento da Microsoft, a atualização corrige dois problemas:

Problema 1
Quando você instalar as atualizações do Windows usando o System Center Configuration Manager, o processo de instalação leva muito tempo para ser concluído e o System Center Configuration Manager fica sobrecarregado.

Problema 2
O processo Svchost.exe tem 100 por cento de uso da CPU quando você tenta atualizar para o Windows 10 via Windows Update.

Faça o download da atualização para o Windows 7 e 8.1

Esta atualização para o Windows 7 e Windows 8.1 está disponível como opcional no Windows Update e via download direto através dos links abaixo:

Windows 7 – x86
Windows 7 – x64
Windows 8.1 – x86
Windows 8.1 – x64

Agradecemos ao Paulo Sollo, colaborador amigo do seu micro seguro, pela referência a essa notícia.

Fonte: Baboo